Via Lactea De Olavo Bilac: Uma Poesia Sobre A Imensidão Do Universo

Reza June 30, 2021
SULPOST Olavo Bilac 'ViaLáctea' XIII

A poesia “Via Lactea” escrita por Olavo Bilac, um dos principais poetas brasileiros do Parnasianismo, é uma obra que aborda a grandiosidade do universo e a pequenez da humanidade em relação a ele. Através de uma linguagem poética e repleta de imagens, Bilac convida o leitor a refletir sobre a imensidão do universo e a insignificância do ser humano diante dele.

Contexto Histórico e Cultural

O Parnasianismo foi um movimento literário que surgiu na França no final do século XIX e chegou ao Brasil em meados da década de 1880. Os poetas parnasianos valorizavam a forma e a técnica poética, dando grande importância ao uso da métrica, da rima e da linguagem rebuscada. A poesia parnasiana buscava retratar a realidade de forma objetiva e distante, sem envolvimento emocional por parte do poeta.

Olavo Bilac foi um dos principais representantes do Parnasianismo no Brasil e teve uma grande influência na literatura brasileira. Sua obra é marcada pela perfeição técnica, pela harmonia das formas e pela elegância da linguagem.

Análise da Poesia “Via Lactea”

A poesia “Via Lactea” é composta por três estrofes, cada uma com quatro versos. A métrica utilizada é o decassílabo, que consiste em versos de dez sílabas poéticas. A rima é rica e variada, seguindo o padrão ABAB/CDCD/EFEF.

Na primeira estrofe, Bilac descreve a Via Láctea, a nossa galáxia, como uma “cinta de cendal”. A comparação com uma peça de tecido delicado e brilhante evoca a beleza e o mistério da galáxia. Em seguida, ele fala sobre as estrelas que a compõem, que parecem “flores de luar”. A imagem poética das estrelas como flores noturnas reforça a ideia de que a Via Láctea é um lugar encantado e misterioso.

Na segunda estrofe, Bilac faz uma reflexão sobre a insignificância da humanidade diante da grandiosidade do universo. Ele compara o homem a um “verme” que rasteja na terra, enquanto as estrelas brilham no céu. A imagem do verme é utilizada para mostrar a pequenez e a fragilidade do ser humano em relação ao universo.

For more information, please click the button below.

Na terceira e última estrofe, Bilac convida o leitor a contemplar a Via Láctea e a refletir sobre a sua própria insignificância diante dela. Ele afirma que apenas a poesia é capaz de captar a beleza e o mistério do universo e que, por isso, ela é tão importante. A poesia é vista como uma forma de transcender a realidade e chegar mais perto do divino.

Conclusão

A poesia “Via Lactea” de Olavo Bilac é uma obra que convida o leitor a refletir sobre a grandiosidade do universo e a insignificância da humanidade diante dele. Com uma linguagem poética e repleta de imagens, Bilac evoca a beleza e o mistério da Via Láctea e mostra a pequenez e a fragilidade do ser humano em relação ao universo. A poesia é vista como uma forma de transcender a realidade e chegar mais perto do divino.

FAQs

1. Qual é o tema principal da poesia “Via Lactea”?

O tema principal da poesia “Via Lactea” é a grandiosidade do universo e a insignificância da humanidade diante dele.

2. Qual é a métrica utilizada na poesia “Via Lactea”?

A métrica utilizada na poesia “Via Lactea” é o decassílabo, que consiste em versos de dez sílabas poéticas.

3. Qual é a importância da poesia na obra de Olavo Bilac?

A poesia é vista como uma forma de transcender a realidade e chegar mais perto do divino na obra de Olavo Bilac. Ele acreditava que apenas a poesia era capaz de captar a beleza e o mistério do universo.

Related video of via lactea olavo bilac poesia

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait