Versos Íntimos: Análise Do Poema De Augusto Dos Anjos

Reza April 11, 2022
Sylvia Moreti Versos Íntimos Augusto dos Anjos

Introdução

“Versos Íntimos” é um poema do escritor brasileiro Augusto dos Anjos, publicado na coletânea “Eu” em 1912. O poema é conhecido por sua linguagem crua e direta, com uma visão pessimista e filosófica da vida. Nesta análise, examinaremos a estrutura, o conteúdo e o significado de “Versos Íntimos”.

Estrutura do Poema

“Versos Íntimos” é composto por três estrofes de tamanhos diferentes. A primeira estrofe tem seis versos, a segunda tem sete e a terceira tem nove. Os versos não seguem uma métrica regular, mas há uma predominância de versos decassílabos e heptassílabos. A rima é livre, mas há uma repetição de sons, como “v” e “m”, ao longo do poema.

A primeira estrofe apresenta o eu lírico, que se descreve como “um poeta decadente, um mentiroso”. Ele afirma que sua poesia é baseada em suas próprias experiências pessoais, e que ele não se importa se seus versos são belos ou não. Na segunda estrofe, o eu lírico discute a natureza humana, afirmando que todos os seres humanos são hipócritas e falsos, e que a vida é uma ilusão. Na última estrofe, o eu lírico questiona a própria existência e a morte, e conclui que tudo é vão e sem sentido.

Conteúdo do Poema

“Versos Íntimos” é um poema que expressa a visão pessimista e filosófica do autor sobre a vida humana. O eu lírico é apresentado como um poeta decadente, que não se importa com a beleza ou a harmonia de seus versos, mas sim com a sinceridade e a autenticidade de suas emoções e experiências pessoais.

Na segunda estrofe, o eu lírico discute a natureza humana, afirmando que todos os seres humanos são hipócritas e falsos. Ele usa uma linguagem crua e direta para descrever as pessoas como “máscaras” e “mentiras ambulantes”. O eu lírico também critica a religião e a moralidade, afirmando que elas são apenas ilusões para esconder a verdadeira natureza do ser humano.

Na última estrofe, o eu lírico questiona a própria existência e a morte. Ele conclui que tudo é vão e sem sentido, e que a única certeza na vida é a morte. O poema termina com a imagem de um “tumulto de um caos de azar”, que representa a falta de ordem e significado na vida humana.

For more information, please click the button below.

Significado do Poema

“Versos Íntimos” é uma reflexão sobre a condição humana e a natureza da vida. O eu lírico expressa sua visão pessimista e filosófica sobre a vida, afirmando que ela é vã e sem sentido. O poema critica a hipocrisia e a falsidade das pessoas, assim como a religião e a moralidade, que são vistas como ilusões para esconder a verdadeira natureza do ser humano.

O poema também apresenta a ideia de que a poesia deve ser baseada em experiências pessoais e autênticas, e não na busca pela beleza ou pela harmonia. O eu lírico se descreve como um poeta decadente, que valoriza mais a sinceridade e a autenticidade de suas emoções do que a forma e a estrutura de seus versos.

“Versos Íntimos” é um poema que reflete a influência do simbolismo e do decadentismo na poesia brasileira do início do século XX. Ele é marcado por uma linguagem crua e direta, que contrasta com a poesia tradicional da época, e por uma visão pessimista e filosófica da vida, que reflete a influência de filósofos como Schopenhauer e Nietzsche.

Conclusão

“Versos Íntimos” é um poema marcante na poesia brasileira do início do século XX. Ele reflete a influência do simbolismo e do decadentismo na poesia brasileira, e apresenta uma visão pessimista e filosófica da vida humana. O poema é marcado por uma linguagem crua e direta, que contrasta com a poesia tradicional da época, e por uma ênfase na autenticidade e na sinceridade das emoções e experiências pessoais do poeta.

FAQs

1. Qual é o significado da expressão “versos íntimos”?

A expressão “versos íntimos” se refere aos versos que expressam as emoções e experiências mais profundas e pessoais do poeta. Ela enfatiza a importância da autenticidade e da sinceridade na poesia, em contraste com a busca pela beleza ou pela harmonia formal.

2. Qual é a relação entre “Versos Íntimos” e o simbolismo?

“Versos Íntimos” reflete a influência do simbolismo na poesia brasileira do início do século XX. O poema é marcado por uma linguagem crua e direta, que contrasta com a poesia tradicional da época, e por uma ênfase na autenticidade e na sinceridade das emoções e experiências pessoais do poeta. Essas características são comuns ao simbolismo, que valorizava a expressão poética da subjetividade e das emoções pessoais.

3. Qual é a importância de “Versos Íntimos” na poesia brasileira?

“Versos Íntimos” é um poema marcante na poesia brasileira do início do século XX. Ele reflete a influência do simbolismo e do decadentismo na poesia brasileira, e apresenta uma visão pessimista e filosófica da vida humana. O poema é marcado por uma linguagem crua e direta, que contrasta com a poesia tradicional da época, e por uma ênfase na autenticidade e na sinceridade das emoções e experiências pessoais do poeta. “Versos Íntimos” é considerado uma das obras mais importantes de Augusto dos Anjos e um marco na literatura brasileira.

Related video of versos intimos augusto dos anjos poema

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait