Releitura Do Abaporu De Tarsila Do Amaral

Reza August 15, 2021
Projeto mais educação RELEITURA Abaporu, de Tarsila do Amaral

O Abaporu é uma obra de arte icônica da pintora brasileira Tarsila do Amaral. Criada em 1928, a pintura representa uma figura humana com pernas e pés desproporcionais, sentada em uma paisagem desértica com um sol amarelo ao fundo. A obra é considerada uma representação da identidade cultural brasileira e do movimento modernista no país.

Nos últimos anos, a obra tem sido alvo de releituras de artistas contemporâneos, que buscam reinterpretá-la sob novas perspectivas. Essas releituras são uma forma de homenagear a obra original, ao mesmo tempo em que trazem novas ideias e conceitos para o público.

Releitura do Abaporu por artistas contemporâneos

Desde a sua criação, o Abaporu tem sido uma fonte de inspiração para artistas de diferentes gerações e estilos. Nos últimos anos, várias releituras da obra foram criadas por artistas contemporâneos, tanto no Brasil quanto no exterior.

Releitura do Abaporu por Vik Muniz

O artista brasileiro Vik Muniz criou uma releitura do Abaporu usando materiais reciclados. Em vez de pintar a figura humana, Muniz usou peças de metal, plástico e vidro para criar uma imagem tridimensional da figura sentada. A obra de Muniz é uma crítica à sociedade de consumo e ao desperdício de recursos materiais. Ao mesmo tempo, a releitura de Muniz mantém a essência da obra original de Tarsila do Amaral, explorando a ideia da identidade cultural brasileira.

Releitura do Abaporu por Romero Britto

O artista brasileiro Romero Britto criou uma releitura do Abaporu usando a sua técnica característica de cores vibrantes e formas geométricas. A obra de Britto é uma interpretação mais pop e contemporânea do Abaporu, explorando a ideia da cultura brasileira como um fenômeno global. A releitura de Britto é uma homenagem à obra original de Tarsila do Amaral, ao mesmo tempo em que traz uma nova perspectiva para a figura icônica.

Releitura do Abaporu por Ai Weiwei

O artista chinês Ai Weiwei criou uma releitura do Abaporu usando elementos da cultura chinesa. Em vez de representar a figura humana, Weiwei criou uma escultura de um panda gigante sentado em uma paisagem desértica, fazendo referência à relação entre a China e o Brasil. A obra de Weiwei é uma crítica à globalização e à homogeneização das culturas, ao mesmo tempo em que celebra a diversidade cultural dos países.

For more information, please click the button below.

Significado da obra original de Tarsila do Amaral

O Abaporu é uma das obras mais importantes da pintora brasileira Tarsila do Amaral. Criada em 1928, a pintura marca o início do movimento modernista no Brasil e representa uma síntese das ideias do movimento. A figura humana desproporcional representa a busca pela identidade cultural brasileira, ao mesmo tempo em que faz referência às influências europeias e africanas na formação da cultura do país.

A paisagem desértica ao fundo representa a aridez da cultura brasileira, ao mesmo tempo em que faz referência às paisagens áridas do interior do país. O sol amarelo ao fundo é um símbolo do movimento modernista, que defendia a valorização da cultura popular brasileira e a criação de uma arte nacional.

Releituras do Abaporu como forma de homenagem e crítica

As releituras do Abaporu são uma forma de homenagear a obra original de Tarsila do Amaral, ao mesmo tempo em que trazem novas ideias e conceitos para o público. Cada artista que cria uma releitura do Abaporu traz a sua própria perspectiva e interpretação da obra, criando uma conversa entre a obra original e as novas interpretações.

Algumas releituras são também uma forma de crítica social e política, explorando temas como a globalização, a sociedade de consumo e a diversidade cultural. Essas releituras mostram como a obra original de Tarsila do Amaral continua relevante e inspiradora até hoje, mais de 90 anos depois da sua criação.

Conclusão

O Abaporu de Tarsila do Amaral é uma das obras mais importantes da arte brasileira. A figura humana desproporcional, a paisagem desértica e o sol amarelo ao fundo representam as ideias do movimento modernista e a busca pela identidade cultural brasileira. As releituras do Abaporu por artistas contemporâneos são uma forma de homenagear a obra original ao mesmo tempo em que trazem novas ideias e perspectivas para a figura icônica. Essas releituras mostram como a obra de Tarsila do Amaral continua relevante e inspiradora até hoje, mais de 90 anos depois da sua criação.

FAQs

Qual é o significado do Abaporu de Tarsila do Amaral?

O Abaporu representa a busca pela identidade cultural brasileira e as influências europeias e africanas na formação da cultura do país. A figura humana desproporcional, a paisagem desértica e o sol amarelo ao fundo são símbolos do movimento modernista, que defendia a valorização da cultura popular brasileira e a criação de uma arte nacional.

Por que o Abaporu é uma obra icônica?

O Abaporu é uma obra icônica porque representa uma síntese das ideias do movimento modernista no Brasil e a busca pela identidade cultural brasileira. A figura humana desproporcional, a paisagem desértica e o sol amarelo ao fundo são símbolos que representam a cultura e a identidade do país.

Por que as releituras do Abaporu são importantes?

As releituras do Abaporu são importantes porque trazem novas ideias e perspectivas para a obra original de Tarsila do Amaral. Cada artista que cria uma releitura do Abaporu traz a sua própria interpretação da figura icônica, criando uma conversa entre a obra original e as novas interpretações. Além disso, algumas releituras são também uma forma de crítica social e política, explorando temas relevantes para a sociedade contemporânea.

Related video of releitura do abaporu de tarsila do amaral

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait