Reflexão Do Filme Somos Todos Iguais

Reza September 7, 2021
Será que Somos Todos Iguais!

O Filme

O filme Somos Todos Iguais (2014), dirigido por Mike Binder, conta a história de um empresário bem-sucedido chamado Elliot Anderson (interpretado por Kevin Costner), que perde a esposa em um acidente de carro. Ele fica responsável pela guarda de sua neta, Eloise (Jillian Estell), uma menina de sete anos, após a morte da mãe dela.

Elliot é um homem racista e intolerante, que vive em uma casa enorme, cercado de luxo e segurança. Ele é viúvo há apenas alguns meses e ainda está em luto pela esposa. Eloise é filha de sua filha, que era casada com um homem negro. Quando o pai de Eloise, Reggie (Andre Holland), tenta recuperar a guarda da filha, Elliot se opõe, alegando que o pai não tem condições de criá-la. A partir daí, o filme aborda temas como racismo, preconceito, família e justiça.

Minha Reflexão

O filme Somos Todos Iguais me fez refletir sobre como o racismo e o preconceito ainda estão presentes em nossa sociedade, mesmo que muitas vezes de forma velada. A história de Elliot mostra como uma pessoa pode ser extremamente racista e intolerante, mesmo sendo bem-sucedida e aparentemente bem-educada. O personagem tem uma visão distorcida da realidade, acreditando que as pessoas negras são inferiores e incapazes de cuidar de seus filhos.

Além disso, Elliot é um homem solitário e infeliz, que se fecha em sua mansão e não consegue se relacionar bem com as pessoas. Ele tem dificuldade em lidar com a morte da esposa e com a responsabilidade de cuidar da neta. A presença de Eloise em sua vida é um desafio, pois a menina é alegre, esperta e cheia de energia, enquanto Elliot é sisudo, rabugento e fechado.

Ao longo do filme, Elliot começa a mudar sua visão sobre o mundo e sobre as pessoas. Ele passa a entender que todos somos iguais, independentemente da cor da pele ou da condição social. A relação que ele desenvolve com Eloise é muito bonita e emocionante, pois os dois aprendem muito um com o outro. Elliot ensina a neta a jogar beisebol, a dirigir e a se sentir segura, enquanto Eloise ensina Elliot a ser mais amoroso, alegre e aberto ao mundo.

O filme também aborda a questão da justiça, mostrando como o sistema pode ser falho e injusto, principalmente quando se trata de casos envolvendo raça. Reggie é um pai amoroso e dedicado, que faz de tudo para recuperar a guarda da filha. Ele é um homem trabalhador, honesto e bem-educado, mas é tratado com desconfiança e preconceito pelas autoridades e pela sociedade em geral.

For more information, please click the button below.

No final do filme, há uma cena muito emocionante em que Elliot e Reggie se encontram e conversam sobre a vida e a família. Elliot reconhece seus erros e pede desculpas a Reggie, dizendo que o ama como se fosse seu próprio filho. Reggie, por sua vez, perdoa Elliot e agradece por tudo o que ele fez pela filha. É uma cena tocante e que mostra como a família pode ser uma fonte de amor e união, mesmo em situações difíceis.

Conclusão

O filme Somos Todos Iguais é uma obra emocionante e reflexiva, que aborda temas importantes como racismo, preconceito, família e justiça. A história de Elliot e Eloise nos faz refletir sobre como as diferenças podem ser superadas quando há amor e tolerância. O filme nos ensina que todos somos iguais, independentemente da cor da pele ou da condição social, e que a família é uma fonte de amor e união que pode nos ajudar a superar os desafios da vida.

FAQs

1. Qual é o tema principal do filme Somos Todos Iguais?

O tema principal do filme é o racismo e o preconceito, que ainda são uma realidade em nossa sociedade.

2. Qual é a importância da relação entre Elliot e Eloise na história?

A relação entre Elliot e Eloise é muito importante, pois mostra como o amor e a tolerância podem superar as diferenças. A presença de Eloise na vida de Elliot é um desafio, mas também é uma oportunidade para que ele mude sua visão sobre o mundo e sobre as pessoas.

3. Qual é a mensagem principal do filme?

A mensagem principal do filme é que todos somos iguais, independentemente da cor da pele ou da condição social, e que a família é uma fonte de amor e união que pode nos ajudar a superar os desafios da vida.

Related video of reflexão do filme somos todos iguais

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait