Qual É O Foco Narrativo Desse Romance?

Reza September 7, 2021
Qual O Foco Narrativo Desse Romance EDUCA

O foco narrativo de um romance é a perspectiva do narrador em relação aos personagens e acontecimentos da história. É como a história é contada e quem a conta. Existem três tipos de focos narrativos: o narrador em primeira pessoa, o narrador em terceira pessoa e o narrador onisciente. Para descobrir o foco narrativo desse romance, é necessário analisar a narrativa e as características do narrador.

Narrador em primeira pessoa

O narrador em primeira pessoa é aquele que conta a história como se fosse um personagem dentro dela. Ele usa pronomes pessoais como “eu” e “meu” para se referir a si mesmo. Esse tipo de foco narrativo é comum em romances autobiográficos ou em histórias em que o narrador é o protagonista. O narrador em primeira pessoa tem uma visão limitada dos acontecimentos, já que só pode narrar o que experimenta e vê.

Narrador em terceira pessoa

O narrador em terceira pessoa é aquele que conta a história como se fosse um observador externo. Ele usa pronomes como “ele”, “ela” e “eles” para se referir aos personagens. Esse tipo de foco narrativo é comum em romances de ficção e permite que o narrador tenha uma visão mais ampla dos acontecimentos e dos personagens.

Narrador onisciente

O narrador onisciente é aquele que sabe tudo sobre a história e os personagens. Ele pode acessar os pensamentos e sentimentos dos personagens e narrar eventos que não estão presentes na história. Esse tipo de foco narrativo é comum em romances mais complexos e permite que o narrador tenha uma visão ainda mais ampla dos acontecimentos e dos personagens.

Análise do romance

Para descobrir o foco narrativo desse romance, é necessário analisar a narrativa e as características do narrador. O romance em questão é “Grande Sertão: Veredas”, escrito por João Guimarães Rosa e publicado em 1956. A história se passa no sertão brasileiro e narra a vida de Riobaldo, um jagunço que se torna chefe de bando e se envolve em diversas aventuras e conflitos.

Logo no início do romance, percebe-se que o narrador é Riobaldo, já que ele usa pronomes pessoais como “eu” e “meu” para se referir a si mesmo. Ele também narra os acontecimentos como se estivesse contando a história para outra pessoa, o que indica que ele está se dirigindo a um interlocutor.

For more information, please click the button below.

No entanto, ao longo da história, o narrador também tem acesso aos pensamentos e sentimentos dos outros personagens, o que indica que ele tem uma visão mais ampla dos acontecimentos. Além disso, em alguns momentos, o narrador narra eventos que não estão presentes na história, como se tivesse acesso a informações que vão além da sua experiência pessoal. Essas características indicam que o foco narrativo desse romance é uma mistura de narrador em primeira pessoa e narrador onisciente.

Conclusão

O foco narrativo de “Grande Sertão: Veredas” é uma mistura de narrador em primeira pessoa e narrador onisciente. O narrador é Riobaldo, que narra os acontecimentos como se estivesse contando a história para outra pessoa, mas também tem acesso aos pensamentos e sentimentos dos outros personagens e narra eventos que não estão presentes na história.

FAQs

1. O que é o sertão brasileiro?

O sertão brasileiro é uma região do Brasil que abrange os estados do Nordeste e do Norte de Minas Gerais. É uma região marcada pela seca, pelo clima árido e pela pobreza.

2. Quem é João Guimarães Rosa?

João Guimarães Rosa foi um escritor brasileiro nascido em Minas Gerais. É considerado um dos maiores escritores da literatura brasileira e é conhecido por sua linguagem poética e inovadora.

3. O que é um jagunço?

Jagunço é um termo utilizado para se referir a um tipo de pistoleiro que atuava no sertão brasileiro durante o século XIX e início do século XX. Eles eram contratados por fazendeiros para proteger suas terras e, muitas vezes, se envolviam em conflitos violentos.

Related video of qual é o foco narrativo desse romance

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait