Quais As Potencialidades Do Uso Dos Radiofármacos Na Saúde?

Reza May 27, 2022
Radiofarmácia Dúvidas e Esclarecimentos Diário Farma

Os radiofármacos são substâncias que contêm radioisótopos, ou seja, átomos instáveis que emitem radiação. Essas substâncias são utilizadas em diversas áreas da medicina, como na oncologia, cardiologia, neurologia e endocrinologia. A seguir, serão apresentadas as principais potencialidades do uso dos radiofármacos na saúde.

Oncologia

Na oncologia, os radiofármacos são utilizados para o diagnóstico e tratamento de diversos tipos de câncer. O principal uso é na tomografia por emissão de pósitrons (PET), que é uma técnica de imagem que utiliza radionuclídeos para visualizar o metabolismo das células em tempo real.

Os radiofármacos utilizados na PET são geralmente marcados com o flúor-18, que é um radioisótopo que emite radiação positrônica. Quando o radiofármaco é injetado no paciente, ele é absorvido pelas células do corpo e emite radiação positrônica, que é detectada pelo equipamento de PET. A partir das informações coletadas, é possível visualizar o metabolismo das células e identificar áreas do corpo onde há atividade celular anormal, como é o caso dos tumores.

Além da PET, os radiofármacos também podem ser utilizados no tratamento do câncer. Nesse caso, a radiação emitida pelo radioisótopo é capaz de destruir as células cancerosas, impedindo o seu crescimento e disseminação para outras partes do corpo. Esse tipo de tratamento é conhecido como radioterapia.

Cardiologia

Na cardiologia, os radiofármacos são utilizados para avaliar a função do coração e detectar possíveis doenças. Um dos principais exames é a cintilografia cardíaca, que utiliza radiofármacos para avaliar a circulação sanguínea e o fluxo de sangue no coração.

No exame de cintilografia, o radiofármaco é injetado na veia do paciente e circula pelo corpo, incluindo o coração. A partir das informações coletadas pelo equipamento de imagem, é possível avaliar a função do coração e detectar possíveis problemas, como a isquemia, que é a redução do fluxo sanguíneo para o coração.

For more information, please click the button below.

Neurologia

Na neurologia, os radiofármacos são utilizados para avaliar a função cerebral e detectar possíveis doenças, como o Alzheimer e o Parkinson. Um dos principais exames é a tomografia por emissão de fótons (SPECT), que utiliza radiofármacos para avaliar o fluxo sanguíneo e o metabolismo cerebral.

No exame de SPECT, o radiofármaco é injetado na veia do paciente e circula pelo corpo, incluindo o cérebro. A partir das informações coletadas pelo equipamento de imagem, é possível avaliar a função cerebral e detectar possíveis problemas, como a redução do fluxo sanguíneo ou do metabolismo em determinadas áreas do cérebro.

Endocrinologia

Na endocrinologia, os radiofármacos são utilizados para o diagnóstico e tratamento de diversas doenças, como o hipertireoidismo e o câncer de tireoide. O principal exame é a cintilografia da tireoide, que utiliza radiofármacos para avaliar a função e a estrutura da glândula tireoide.

No exame de cintilografia da tireoide, o paciente recebe uma dose oral ou injetável de um radiofármaco que é absorvido pela glândula tireoide. A partir das informações coletadas pelo equipamento de imagem, é possível avaliar a função e a estrutura da tireoide e detectar possíveis problemas, como nódulos ou tumores.

Conclusão

Os radiofármacos são substâncias de grande importância na medicina, principalmente nas áreas da oncologia, cardiologia, neurologia e endocrinologia. Essas substâncias são capazes de fornecer informações precisas sobre o metabolismo e a função do corpo, permitindo o diagnóstico precoce de diversas doenças e o tratamento mais eficaz.

FAQs

1. Quais são os efeitos colaterais do uso de radiofármacos?

Os efeitos colaterais do uso de radiofármacos são geralmente leves e temporários. Os mais comuns incluem dor, vermelhidão e inchaço no local da injeção, náusea, vômito e diarreia. Em casos raros, pode ocorrer uma reação alérgica grave, que pode incluir dificuldade para respirar e inchaço da garganta.

2. Quais são as contraindicações para o uso de radiofármacos?

As contraindicações para o uso de radiofármacos variam de acordo com o tipo de radiofármaco e a condição do paciente. Em geral, o uso de radiofármacos é contraindicado em mulheres grávidas ou que estejam amamentando, em pacientes com alergia conhecida aos componentes do radiofármaco e em pacientes com problemas renais ou hepáticos graves.

3. Como é feita a seleção do radiofármaco adequado para cada paciente?

A seleção do radiofármaco adequado para cada paciente depende da condição a ser diagnosticada ou tratada, do tipo de exame a ser realizado e das características do paciente, como idade, peso e histórico médico. O médico especialista em medicina nuclear é responsável por avaliar esses fatores e selecionar o radiofármaco mais adequado para cada caso.

Related video of quais as potencialidades do uso dos radiofarmacos na saude

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait