Por Que Os Judeus Não Se Comunicavam Com Os Samaritanos?

Reza November 27, 2021
Porque Os Judeus Não Se Comunicavam Com Os Samaritanos EDUCA

Os samaritanos eram um grupo étnico e religioso que vivia na Samaria, uma região que ficava entre a Galileia e a Judeia, na antiga Palestina. Eles eram vistos pelos judeus como impuros e hereges, e por isso os dois grupos não se comunicavam. Mas por que isso acontecia?

Origem da animosidade entre judeus e samaritanos

A animosidade entre judeus e samaritanos começou no século VIII a.C., quando o reino de Israel se dividiu em dois: o reino do Norte, que ficou conhecido como Israel, e o reino do Sul, que ficou conhecido como Judá. A Samaria fazia parte do reino do Norte e, após a divisão, seus habitantes se tornaram conhecidos como samaritanos.

Os samaritanos mantinham algumas tradições religiosas diferentes das dos judeus, como a adoração do Deus de Israel no monte Gerizim, em vez de Jerusalém, e a prática de sacrifícios animais fora do Templo de Jerusalém. Além disso, eles aceitavam apenas os cinco primeiros livros da Bíblia Hebraica (o Pentateuco) como sagrados, enquanto os judeus aceitavam toda a Bíblia Hebraica.

Essas diferenças religiosas foram ampliadas ao longo dos anos, e os judeus passaram a ver os samaritanos como impuros e hereges. A animosidade entre os dois grupos se intensificou ainda mais durante a dominação romana da Palestina, quando os samaritanos se aliaram aos rebeldes judeus em várias ocasiões.

Com o passar do tempo, a animosidade entre judeus e samaritanos se tornou tão grande que eles evitavam se comunicar e se relacionar um com o outro. Os judeus se recusavam até mesmo a passar pela Samaria em suas viagens, optando por fazer um desvio mais longo para evitar contato com os samaritanos.

Exemplos bíblicos da animosidade entre judeus e samaritanos

A animosidade entre judeus e samaritanos é evidente em vários relatos bíblicos. Abaixo, alguns exemplos:

For more information, please click the button below.

Jesus e a mulher samaritana

Em João 4:1-42, Jesus encontra uma mulher samaritana junto a um poço em Sicar, na Samaria. Jesus pede água a ela, e começa a conversar com ela sobre sua vida. Os discípulos de Jesus ficam surpresos por ele estar falando com uma mulher samaritana, e ainda mais por estar bebendo água que ela havia tirado do poço.

Após a conversa, a mulher samaritana se converte ao cristianismo e vai contar a outras pessoas em sua cidade sobre Jesus. Essa história mostra como a animosidade entre judeus e samaritanos era grande, a ponto de os discípulos de Jesus ficarem surpresos por ele estar falando com uma mulher samaritana.

Parábola do bom samaritano

Em Lucas 10:25-37, um especialista na lei pergunta a Jesus o que ele deve fazer para herdar a vida eterna. Jesus responde com a parábola do bom samaritano:

  1. Um homem foi assaltado e deixado à beira da estrada, quase morto.
  2. Um sacerdote passou pelo homem, mas não parou para ajudá-lo.
  3. Um levita (um auxiliar do sacerdote) também passou pelo homem, mas não parou para ajudá-lo.
  4. Um samaritano passou pelo homem, parou para ajudá-lo, e o levou a uma hospedaria para que fosse cuidado.

Jesus pergunta ao especialista na lei qual dos três homens foi o próximo do homem que havia sido assaltado. O especialista na lei responde que foi o samaritano. Jesus então diz a ele para ir e fazer o mesmo.

Essa parábola é significativa porque mostra que, apesar da animosidade entre judeus e samaritanos, um samaritano foi capaz de agir com compaixão e ajudar um judeu em necessidade. Isso mostra que nem todos os samaritanos eram vistos como inimigos pelos judeus.

Conclusão

A animosidade entre judeus e samaritanos foi causada por diferenças religiosas e políticas que se intensificaram ao longo do tempo. Os judeus viam os samaritanos como impuros e hereges, e os samaritanos se aliaram aos rebeldes judeus durante a dominação romana da Palestina. Essa animosidade era tão grande que os judeus evitavam se comunicar e se relacionar com os samaritanos.

No entanto, a história bíblica mostra que nem todos os samaritanos eram vistos como inimigos pelos judeus. A parábola do bom samaritano, em particular, mostra que um samaritano foi capaz de agir com compaixão e ajudar um judeu em necessidade, apesar da animosidade entre seus grupos.

FAQs

1. Os judeus e os samaritanos ainda têm animosidade um pelo outro?

Atualmente, a animosidade entre judeus e samaritanos é muito menor do que no passado. Os samaritanos ainda vivem na Samaria, mas em um número muito menor do que no passado. A maioria dos samaritanos hoje em dia vive em Holon, perto de Tel Aviv, em Israel, e em Kiryat Luza, na Cisjordânia.

2. Os samaritanos ainda praticam suas tradições religiosas específicas?

Sim, os samaritanos ainda praticam suas tradições religiosas específicas, incluindo a adoração do Deus de Israel no monte Gerizim e a prática de sacrifícios animais fora do Templo de Jerusalém. Eles também ainda aceitam apenas os cinco primeiros livros da Bíblia Hebraica como sagrados.

3. Existe algum diálogo ou reconciliação entre judeus e samaritanos atualmente?

Sim, existem grupos de diálogo e reconciliação entre judeus e samaritanos atualmente. Por exemplo, a organização Roots, fundada em 2014 por judeus e palestinos, tem como objetivo promover a reconciliação entre esses grupos e incentivar o diálogo e a cooperação.

Related video of porque os judeus não se comunicavam com os samaritanos

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait