Por Uma Outra Globalização: Resumo De Milton Santos

Reza July 19, 2021
Uma Globalização Perversa Por Uma Outra Resumo da Obra

Em seu livro “Por Uma Outra Globalização”, o geógrafo brasileiro Milton Santos apresenta uma crítica ao processo de globalização que tem sido conduzido pelo capitalismo. Ele argumenta que essa globalização tem sido desigual e injusta, perpetuando a pobreza e a exclusão social. Santos propõe uma alternativa à globalização atual, que seria baseada em valores humanos, como a solidariedade e a justiça social.

Capítulo 1: A Globalização

No primeiro capítulo, Santos discute o conceito de globalização e sua relação com o capitalismo. Ele argumenta que a globalização não é um fenômeno novo, mas tem sido acelerada pela crescente interdependência econômica e tecnológica entre os países. No entanto, Santos destaca que essa globalização tem sido conduzida pelos interesses das grandes empresas e dos países ricos, em detrimento dos países pobres e das pessoas mais vulneráveis.

Capítulo 2: A Nova Ordem Global

No segundo capítulo, Santos discute a nova ordem global que está sendo estabelecida pela globalização. Ele argumenta que essa ordem é baseada na supremacia do mercado, na privatização dos serviços públicos e na flexibilização do trabalho. Santos critica essa ordem por perpetuar a desigualdade e a exclusão social, além de ameaçar a democracia e os direitos humanos.

Capítulo 3: Os Mitos da Globalização

No terceiro capítulo, Santos discute alguns dos mitos que têm sido difundidos sobre a globalização. Ele argumenta que a globalização não é benéfica para todos, como muitos afirmam, mas tem causado desigualdades e injustiças. Santos critica também a ideia de que a globalização é inevitável e que não há alternativas a ela. Ele propõe uma visão crítica da globalização, que leve em conta seus impactos sociais e ambientais.

Capítulo 4: O Lugar e a Globalização

No quarto capítulo, Santos discute a importância do lugar na era da globalização. Ele argumenta que a globalização não significa o fim das diferenças culturais e locais, mas sim a necessidade de valorizá-las e respeitá-las. Santos defende a ideia de que a globalização deve ser baseada na diversidade e na tolerância, em vez de promover a homogeneização cultural.

Capítulo 5: A Globalização Perversa

No quinto capítulo, Santos discute a globalização perversa, que é caracterizada pela exclusão social e pela degradação ambiental. Ele argumenta que a globalização perversa é resultado da busca pelo lucro acima de tudo, sem levar em conta as consequências sociais e ambientais. Santos propõe uma alternativa à globalização perversa, que seria baseada na solidariedade e na justiça social.

For more information, please click the button below.

Capítulo 6: Por Uma Outra Globalização

No último capítulo, Santos propõe uma alternativa à globalização atual, que seria baseada em valores humanos, como a solidariedade e a justiça social. Ele argumenta que essa outra globalização seria baseada na cooperação entre os países, na valorização da diversidade cultural e na proteção do meio ambiente. Santos propõe também a criação de novas instituições internacionais, que sejam mais democráticas e representativas dos interesses dos países pobres e das pessoas mais vulneráveis.

Em “Por Uma Outra Globalização”, Milton Santos apresenta uma crítica contundente à globalização atual, que tem sido conduzida pelos interesses do capitalismo em detrimento das pessoas mais vulneráveis. Ele propõe uma alternativa à globalização atual, que seria baseada em valores humanos como a solidariedade e a justiça social. Santos defende a importância do lugar na era da globalização e propõe uma visão crítica da globalização, que leve em conta seus impactos sociais e ambientais. Em última análise, o livro de Santos é um apelo à construção de uma sociedade mais justa e igualitária, baseada na cooperação entre os povos e na valorização da diversidade cultural.

1. Quais são os principais mitos sobre a globalização que Milton Santos critica em seu livro?

Milton Santos critica a ideia de que a globalização é benéfica para todos e inevitável. Ele argumenta que a globalização tem causado desigualdades e injustiças e que é necessário valorizar as diferenças culturais e locais. Santos propõe uma visão crítica da globalização, que leve em conta seus impactos sociais e ambientais.

2. Qual é a alternativa à globalização atual proposta por Milton Santos?

Milton Santos propõe uma outra globalização, que seria baseada em valores humanos como a solidariedade e a justiça social. Essa outra globalização seria baseada na cooperação entre os países, na valorização da diversidade cultural e na proteção do meio ambiente. Santos propõe também a criação de novas instituições internacionais, que sejam mais democráticas e representativas dos interesses dos países pobres e das pessoas mais vulneráveis.

3. Qual é a importância do lugar na era da globalização, de acordo com Milton Santos?

Milton Santos argumenta que a globalização não significa o fim das diferenças culturais e locais, mas sim a necessidade de valorizá-las e respeitá-las. Ele defende a ideia de que a globalização deve ser baseada na diversidade e na tolerância, em vez de promover a homogeneização cultural. Santos destaca também a importância do lugar como um espaço de resistência à globalização perversa e como um lugar de construção de alternativas à globalização atual.

Related video of por uma outra globalização milton santos resumo

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait