Poema Meus Oito Anos De Casimiro De Abreu

Reza June 11, 2021
Gosto Disto! Achados da segunda semana de outubro de 2019 Frases

Introdução

O poema “Meus Oito Anos” é uma das obras mais conhecidas do escritor brasileiro Casimiro de Abreu. Escrito em 1856, o poema é uma ode à infância e à inocência perdida. Neste artigo, vamos explorar em detalhes o poema, analisando sua estrutura, temas e símbolos.

Contexto histórico e literário

Casimiro de Abreu nasceu em Barra de São João, Rio de Janeiro, em 1839. Ele é considerado um dos principais representantes da segunda geração do Romantismo brasileiro. Seu estilo literário é marcado pela melancolia, pelo lirismo e pela idealização da natureza. “Meus Oito Anos” foi publicado pela primeira vez em 1856, na revista “A Marmota”. Na época, o Brasil estava passando por um período de grandes mudanças sociais e políticas. A abolição da escravatura, a Proclamação da República e a industrialização do país eram alguns dos temas que estavam em pauta. No campo literário, o Romantismo ainda dominava a cena, mas já começavam a surgir as primeiras manifestações do Realismo, que se tornaria o movimento dominante na segunda metade do século XIX.

Análise do poema

“Meus Oito Anos” é um poema composto por seis estrofes de seis versos cada. A métrica é regular, com versos decassílabos (dez sílabas poéticas) e rima emparelhada (ABABAB). Na primeira estrofe, o poeta se apresenta como uma criança de oito anos que sente saudades de sua infância. Ele faz referência a lugares e objetos que eram importantes em sua vida, como a casa onde nasceu, o jardim onde brincava e o rio onde nadava. Na segunda estrofe, o poeta fala da alegria que sentia ao brincar com seus amigos. Ele menciona brincadeiras como esconde-esconde, pega-pega e bola. Na terceira estrofe, o poeta faz uma reflexão sobre a passagem do tempo. Ele diz que a vida é como um rio que corre sem parar, e que não há como voltar atrás. Ele lamenta o fato de que a infância é breve e que logo ele terá que crescer. Na quarta estrofe, o poeta fala da nostalgia que sente ao lembrar de sua infância. Ele diz que gostaria de voltar no tempo e viver tudo de novo. Ele menciona a alegria que sentia ao ouvir histórias contadas pelos avós e a sensação de segurança que tinha ao dormir no colo da mãe. Na quinta estrofe, o poeta faz uma referência ao seu pai, que morreu quando ele era criança. Ele diz que gostaria de ter conhecido o pai melhor e que sente saudades dele. Na sexta e última estrofe, o poeta conclui o poema com uma mensagem de esperança. Ele diz que, apesar de não poder voltar no tempo, guarda em seu coração as lembranças de sua infância. Ele encerra o poema dizendo que, quando for velho, irá contar para seus netos as histórias de sua vida.

Temas e símbolos

“Meus Oito Anos” é um poema que trata de diversos temas. Os principais são: – Infância: O poema é uma celebração da infância e da inocência perdida. O poeta relembra com saudades os tempos em que era criança e não tinha preocupações ou responsabilidades. – Tempo: O poema faz uma reflexão sobre a passagem do tempo e a brevidade da vida. O poeta lamenta o fato de que a infância é curta e que logo ele terá que crescer e enfrentar os desafios da vida adulta. – Nostalgia: O poema é impregnado de nostalgia. O poeta relembra com saudades os lugares, pessoas e momentos que marcaram sua infância. – Morte: O poema faz uma referência à morte do pai do poeta. Embora o assunto seja tratado de forma breve, ele é importante para entender o poema como um todo. Além dos temas, o poema também apresenta diversos símbolos. Os principais são: – Rio: O rio é um símbolo do tempo que corre sem parar. Assim como um rio não pode voltar atrás, a vida também segue em frente, e não há como voltar à infância. – Jardim: O jardim é um símbolo da inocência e da felicidade da infância. É nele que o poeta brincava e se divertia com seus amigos. – Pai: O pai é um símbolo da ausência e da perda. O poeta lamenta que nunca tenha conhecido o pai melhor e que sinta saudades dele.

Conclusão

“Meus Oito Anos” é um poema emocionante que celebra a infância e a inocência perdida. Com sua linguagem simples e direta, ele consegue transmitir com precisão as emoções e os sentimentos do poeta. Ao mesmo tempo, o poema faz uma reflexão sobre o tempo e a brevidade da vida, o que o torna uma obra atemporal e universal.

FAQs

1. Qual é o significado do poema “Meus Oito Anos”?

O poema “Meus Oito Anos” é uma celebração da infância e da inocência perdida. Ele faz uma reflexão sobre o tempo e a brevidade da vida, e apresenta diversos símbolos que ajudam a transmitir as emoções e os sentimentos do poeta.

For more information, please click the button below.

2. Qual é a importância de “Meus Oito Anos” na literatura brasileira?

“Meus Oito Anos” é uma das obras mais conhecidas de Casimiro de Abreu e um dos poemas mais populares da literatura brasileira. Ele é considerado um exemplo de como a poesia pode ser simples e direta, sem perder a profundidade e o poder emocional.

3. Como o poema “Meus Oito Anos” reflete o contexto histórico e literário do Brasil?

“Meus Oito Anos” foi escrito em 1856, em um momento de grandes mudanças sociais e políticas no Brasil. O poema reflete a sensibilidade romântica da época, ao mesmo tempo em que faz uma reflexão sobre a passagem do tempo e a brevidade da vida. Ele é uma obra atemporal e universal, que ainda hoje emociona e inspira leitores de todas as idades.

Related video of poema meus oito anos de casimiro de abreu

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait