Poema Borboletas – Mário Quintana

Reza June 23, 2022
Borboletas de Mario Quintana Frases de borboletas, Borboletas, Fotos

O poema “Borboletas” é uma obra do poeta brasileiro Mário Quintana, que nasceu no Rio Grande do Sul em 1906 e faleceu em 1994. Quintana foi um dos mais importantes poetas do modernismo brasileiro e é conhecido por sua linguagem simples e direta, que expressa ideias profundas e universais sobre a vida e a existência humana.

Análise do Poema

O poema “Borboletas” é composto por três estrofes de quatro versos cada. O tema central do poema é a beleza e a fragilidade da vida, que é comparada a uma borboleta, um ser frágil e efêmero que vive por pouco tempo. O poeta faz uma reflexão sobre a importância de valorizarmos cada momento e cada aspecto da vida, mesmo os mais simples e efêmeros, como uma borboleta que pousa em nossa mão.

Primeira Estrofe

Na primeira estrofe, o poeta fala sobre a beleza das borboletas e como elas são um símbolo de liberdade e de amor. Ele compara as borboletas às flores, que são símbolos de vida e de beleza. O poeta usa uma linguagem simples e direta para expressar a sua admiração pelas borboletas:

  • “Borboletas são flores que voam,
  • e que todos podem ter.
  • Mas as flores que voam,
  • só vivem onde querem viver.”

Nesta estrofe, o poeta ressalta a liberdade das borboletas e a sua capacidade de voar livremente, sem amarras ou limitações. Ele também destaca a importância da liberdade em nossas vidas e como devemos valorizá-la.

Segunda Estrofe

Na segunda estrofe, o poeta fala sobre a fragilidade das borboletas e como elas são vulneráveis a qualquer ameaça, como um vento forte ou um predador. Ele compara a vida humana à vida das borboletas, que é breve e efêmera, e destaca a importância de vivermos plenamente cada momento de nossas vidas:

  • “Por isso, não as querem perto.
  • Querem todas no jardim.
  • E as borboletas, voando,
  • só se prendem por amor.”

Nesta estrofe, o poeta ressalta a importância do amor em nossas vidas e como ele nos ajuda a superar as dificuldades e os desafios que a vida nos apresenta. Ele também destaca a fragilidade da vida e como devemos valorizá-la enquanto ela dura.

For more information, please click the button below.

Terceira Estrofe

Na terceira e última estrofe, o poeta faz uma reflexão final sobre a vida e a sua fragilidade. Ele destaca a importância de valorizarmos cada momento e cada aspecto da vida, mesmo os mais simples e efêmeros, como uma borboleta que pousa em nossa mão:

  • “E quando, um dia, a gente vê
  • que as borboletas vivem
  • de um dia só,
  • então, só por amor,
  • a gente cuida das flores.”

Nesta estrofe, o poeta ressalta a importância do amor em nossas vidas e como ele nos ajuda a valorizar a vida e as coisas simples que nos rodeiam. Ele também destaca a importância de cuidarmos do mundo em que vivemos e preservarmos a natureza e a vida que nos cerca.

Conclusão

O poema “Borboletas” de Mário Quintana é uma obra que expressa de forma simples e direta a beleza e a fragilidade da vida. O poeta usa a imagem da borboleta para fazer uma reflexão sobre a importância de valorizarmos cada momento e cada aspecto da vida, mesmo os mais simples e efêmeros. O poema é um convite para valorizarmos a vida e o mundo em que vivemos, para cuidarmos da natureza e preservarmos a vida que nos cerca.

Perguntas Frequentes

1. Quem foi Mário Quintana?

Mário Quintana foi um poeta brasileiro nascido no Rio Grande do Sul em 1906 e falecido em 1994. Ele foi um dos mais importantes poetas do modernismo brasileiro e é conhecido por sua linguagem simples e direta, que expressa ideias profundas e universais sobre a vida e a existência humana.

2. Qual é o tema central do poema “Borboletas”?

O tema central do poema “Borboletas” é a beleza e a fragilidade da vida, que é comparada a uma borboleta, um ser frágil e efêmero que vive por pouco tempo. O poeta faz uma reflexão sobre a importância de valorizarmos cada momento e cada aspecto da vida, mesmo os mais simples e efêmeros, como uma borboleta que pousa em nossa mão.

3. Qual é a mensagem principal do poema “Borboletas”?

A mensagem principal do poema “Borboletas” é a importância de valorizarmos a vida e o mundo em que vivemos, para cuidarmos da natureza e preservarmos a vida que nos cerca. O poema é um convite para valorizarmos cada momento e cada aspecto da vida, mesmo os mais simples e efêmeros, e para cuidarmos do mundo em que vivemos.

Related video of poema borboletas – mário quintana

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait