O Que Jesus Cristo Fala Sobre O Dízimo

Reza August 2, 2021
JESUS E O DIZIMO ? YouTube

O dízimo é uma prática comum em várias religiões, incluindo o Cristianismo. A palavra “dízimo” significa “décima parte” e refere-se a doar 10% do que se recebe a Deus ou à igreja. Mas o que Jesus Cristo fala sobre essa prática? Será que ele aprovava ou desaprovava o dízimo? Vamos explorar o que as Escrituras Sagradas dizem sobre o assunto.

O que é o dízimo?

Antes de entrarmos na perspectiva de Jesus Cristo, é importante entender o que é o dízimo. Na Bíblia, o dízimo é mencionado várias vezes no Antigo Testamento como uma prática estabelecida por Deus para sustentar a tribo de Levi, que não tinha terras para cultivar e, portanto, não podia produzir alimentos para si mesmos. Em vez disso, eles foram designados para trabalhar como sacerdotes e cuidar do tabernáculo e das ofertas sacrificiais (Números 18:21-24).

Além disso, os israelitas eram instruídos a dar o dízimo de sua produção agrícola e do gado como uma forma de agradecer a Deus por sua provisão e sustentar o templo e os levitas (Deuteronômio 14:22-29). O dízimo era, portanto, uma forma de adoração e obediência a Deus.

O que Jesus Cristo fala sobre o dízimo?

Quando Jesus começou seu ministério, ele frequentemente criticava os fariseus e os escribas por sua hipocrisia e legalismo em relação à Lei de Deus. Eles eram conhecidos por dar o dízimo com rigor, mas negligenciavam os aspectos mais importantes da lei, como a justiça, a misericórdia e a fé (Mateus 23:23).

Em um dos seus ensinamentos, Jesus menciona o dízimo, mas não para endossá-lo ou condená-lo. Em vez disso, ele usa o exemplo do dízimo para mostrar a hipocrisia dos líderes religiosos. Ele diz:

“Vós, fariseus, limpais o exterior do copo e do prato, mas o vosso interior está cheio de rapina e maldade. Insensatos! o que fez o exterior, não fez também o interior? Antes, dai em esmola o que tendes, e eis que tudo vos será limpo” (Lucas 11:39-41).

Aqui, Jesus está dizendo que a limpeza interior é mais importante do que a limpeza exterior. Ele está dizendo que os fariseus se preocupam mais em dar o dízimo do que em ser justos e misericordiosos. Ele não está condenando o dízimo em si, mas a hipocrisia dos líderes religiosos que o praticavam.

For more information, please click the button below.

Em outra passagem, Jesus conta a história de um fariseu e um publicano que foram orar no templo. O fariseu agradeceu a Deus por não ser como os outros homens, incluindo o publicano, e por dar o dízimo de tudo o que ele possuía. O publicano, por outro lado, reconheceu sua indignidade e pediu misericórdia a Deus. Jesus conclui a história dizendo que o publicano foi justificado, enquanto o fariseu não (Lucas 18:9-14).

Aqui, Jesus está mostrando que dar o dízimo não é suficiente para agradar a Deus. É a atitude do coração que importa. O fariseu estava mais preocupado em se exaltar do que em adorar a Deus. O publicano, por outro lado, reconheceu sua necessidade de Deus e pediu perdão. Jesus não está dizendo que o dízimo é ruim, mas que não é a única coisa que importa.

Qual é a perspectiva do Novo Testamento sobre o dízimo?

No Novo Testamento, não há muitas referências diretas ao dízimo. Em vez disso, a ênfase é colocada na generosidade e no amor ao próximo. Paulo, por exemplo, encoraja os cristãos a dar generosamente e alegremente, não por obrigação ou legalismo, mas como uma expressão de amor a Deus e ao próximo (2 Coríntios 9:6-8).

Em Atos dos Apóstolos, vemos que os primeiros cristãos compartilhavam seus bens com os necessitados e ninguém passava necessidade (Atos 2:44-45; 4:32-35). Eles não estavam dando o dízimo, mas estavam vivendo em comunhão e cuidando uns dos outros.

Em suma, a perspectiva do Novo Testamento sobre o dízimo é que ele não é mais uma obrigação legal, mas que a generosidade e o amor ao próximo devem ser as motivações para dar.

Conclusão

Embora Jesus Cristo não tenha falado diretamente sobre o dízimo, suas palavras e ensinamentos mostram que a atitude do coração é mais importante do que a prática em si. Dar o dízimo pode ser uma forma de adoração e obediência a Deus, mas não é suficiente por si só. A generosidade e o amor ao próximo devem ser as motivações para dar, e não o legalismo ou a obrigação. O dízimo não é uma prática obrigatória para os cristãos do Novo Testamento, mas a generosidade e o amor devem ser.

FAQs

1. Os cristãos devem dar o dízimo?

Embora o dízimo seja uma prática comum em muitas igrejas cristãs, não é uma obrigação para os cristãos do Novo Testamento. Em vez disso, a ênfase é colocada na generosidade e no amor ao próximo. Os cristãos são encorajados a dar alegremente e como uma expressão de amor e gratidão a Deus e ao próximo.

2. O dízimo é uma prática válida para os cristãos hoje?

Embora o dízimo não seja uma obrigação para os cristãos do Novo Testamento, é uma prática válida se for feita com a motivação certa. Se alguém deseja dar o dízimo como uma forma de adoração e obediência a Deus, isso é aceitável. No entanto, é importante lembrar que a generosidade e o amor ao próximo devem ser as motivações para dar.

3. O que é mais importante: dar o dízimo ou ajudar os necessitados?

Ambos são importantes. Dar o dízimo pode ser uma forma de adoração e obediência a Deus, mas ajudar os necessitados é uma expressão prática de amor ao próximo. Na Bíblia, há uma ênfase na generosidade e no cuidado com os necessitados, e os cristãos são encorajados a dar generosamente e alegremente.

Related video of o que jesus cristo fala sobre o dízimo

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait