O Período Regencial Iniciado Com A Abdicação

Reza November 9, 2022
Fazendo História Nova Primeiro Reinado e Período Regencial

Introdução

O período regencial no Brasil foi um momento de transição entre o primeiro reinado e o segundo reinado, que foi marcado pela abdicação de Dom Pedro I em 1831. Durante esse período, o país foi governado por regentes eleitos, que tinham a função de preparar o país para a chegada do novo monarca, Dom Pedro II, que assumiu o trono em 1840.

O Governo Provisório de Diogo Feijó

Após a abdicação de Dom Pedro I, o Senado e a Câmara dos Deputados se reuniram para escolher um regente para governar o país até a maioridade de Dom Pedro II, que na época tinha apenas cinco anos de idade. Foi escolhido o padre Diogo Feijó, que era um líder do movimento liberal e defendia a abolição da escravatura. Durante o governo de Diogo Feijó, o Brasil enfrentou diversos desafios, como a revolta dos negros e a revolta dos cabanos, que eram movimentos populares que lutavam contra a escravidão e a pobreza. Além disso, houve uma grande crise econômica, que levou à desvalorização da moeda e à inflação.

A Regência Trina Permanente

Em 1835, o governo provisório de Diogo Feijó chegou ao fim, e foi criada a Regência Trina Permanente, que era formada por três regentes que governavam em conjunto. Essa nova regência tinha como objetivo garantir a estabilidade política do país e enfrentar as revoltas populares. Durante a Regência Trina Permanente, o Brasil viveu momentos conturbados, como a Guerra dos Farrapos, que foi um conflito entre os gaúchos e o governo central, e a Sabinada, que foi uma revolta popular na Bahia. Além disso, houve uma intensa disputa política entre os partidos liberal e conservador, que se revezavam no poder.

A Regência Trina Provisória

Em 1838, a Regência Trina Permanente foi substituída pela Regência Trina Provisória, que tinha a missão de elaborar uma nova Constituição para o país. Essa nova regência era formada por membros dos dois partidos políticos, e sua principal tarefa foi a elaboração da Constituição de 1840. Durante a Regência Trina Provisória, o Brasil enfrentou novas revoltas populares, como a Balaiada, que foi uma revolta de escravos no Maranhão, e a Revolução Farroupilha, que foi uma rebelião separatista no Rio Grande do Sul. Além disso, o país enfrentou uma grande crise econômica, que levou à falência de muitas empresas.

A Constituição de 1840 e a Chegada de Dom Pedro II

A Constituição de 1840 foi promulgada durante o governo da Regência Trina Provisória, e estabelecia um regime político mais democrático, com a criação de novas instituições, como as Assembleias Provinciais e a Câmara dos Deputados. Essa Constituição também criou as bases para a monarquia constitucional que seria instaurada com a chegada de Dom Pedro II ao trono em 1840. Com a chegada de Dom Pedro II, o Brasil entrou em uma nova fase de sua história, marcada por um governo mais estável e por um período de grande desenvolvimento econômico. Durante o segundo reinado, o país viveu um momento de modernização e progresso, com a construção de ferrovias, a instalação de fábricas e o desenvolvimento da agricultura.

Conclusão

O período regencial no Brasil foi um momento turbulento de nossa história, marcado por revoltas populares, crises econômicas e disputas políticas. No entanto, esse período também foi fundamental para a consolidação da monarquia constitucional no país e para o desenvolvimento de novas instituições democráticas. A chegada de Dom Pedro II ao trono marcou o início de um novo capítulo na história do Brasil, que seria marcado por uma grande transformação econômica e social.

For more information, please click the button below.

FAQs

1. Quais foram as principais revoltas populares durante o período regencial?

Durante o período regencial, o Brasil enfrentou diversas revoltas populares, como a revolta dos negros, a revolta dos cabanos, a Guerra dos Farrapos, a Sabinada, a Balaiada e a Revolução Farroupilha.

2. Qual foi o objetivo da Constituição de 1840?

A Constituição de 1840 tinha como objetivo estabelecer um regime político mais democrático, com a criação de novas instituições, como as Assembleias Provinciais e a Câmara dos Deputados. Essa Constituição também criou as bases para a monarquia constitucional que seria instaurada com a chegada de Dom Pedro II ao trono em 1840.

3. Quais foram os principais marcos do segundo reinado no Brasil?

Durante o segundo reinado, o Brasil viveu um momento de modernização e progresso, com a construção de ferrovias, a instalação de fábricas e o desenvolvimento da agricultura. Além disso, o país se consolidou como uma potência econômica na América Latina e se tornou uma monarquia constitucional estável e democrática.

Related video of o periodo regencial iniciado com a abdicação

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait