O Átomo Na Visão De Thomson É Constituído De

Reza April 15, 2022
O átomo, na visão de Thomson, é constituído de *(A) níveis e subníveis

Introdução

A teoria atômica é uma das mais importantes e fundamentais para a compreensão da natureza da matéria e do universo. Desde a Grécia antiga, filósofos como Demócrito e Leucipo propuseram a ideia de que a matéria era formada por partículas indivisíveis chamadas átomos. Com o passar dos anos, essa teoria evoluiu e se tornou cada vez mais precisa, até que em 1897, o físico britânico J.J. Thomson propôs uma nova visão sobre a estrutura do átomo, que mudou o curso da física moderna.

O Átomo Segundo a Teoria Atômica de Thomson

Segundo a teoria atômica de Thomson, o átomo é composto por duas partes principais: o núcleo e os elétrons. O núcleo é uma pequena região central do átomo, com carga positiva, onde se concentra a maior parte da massa do átomo. Já os elétrons são partículas com carga negativa que orbitam ao redor do núcleo em diferentes camadas, ou níveis de energia. Thomson propôs que os elétrons eram distribuídos uniformemente em todo o átomo, em um modelo conhecido como “pudim de passas”. Nesse modelo, o átomo é comparado a um pudim, onde os elétrons são as passas e o núcleo é a massa do pudim. Essa visão contrastava com o modelo anterior, proposto por Ernest Rutherford, onde o átomo era composto por um núcleo denso e pequeno cercado por elétrons orbitando em torno dele.

A Descoberta do Elétron

Antes de discutir como Thomson chegou a essa nova visão sobre a estrutura do átomo, é importante entender como ele descobriu a existência dos elétrons. Em 1897, Thomson realizou uma série de experimentos com tubos de raios catódicos, que eram tubos de vidro evacuados contendo dois eletrodos e uma fonte de alta tensão elétrica. Quando a tensão elétrica era aplicada nos eletrodos, um feixe de raios catódicos era emitido do cátodo em direção ao ânodo. Thomson observou que, ao colocar um campo magnético externo ao redor do tubo de raios catódicos, o feixe de raios catódicos era desviado, o que indicava a presença de partículas com carga negativa no interior do tubo. Ele concluiu que essas partículas eram elétrons, e determinou a relação entre a carga e a massa dos elétrons.

O Modelo do Pudim de Passas

Com base em suas descobertas, Thomson propôs o modelo do pudim de passas para a estrutura do átomo. Ele acreditava que os elétrons eram distribuídos uniformemente por todo o átomo, como passas em um pudim. Essa visão contrastava com o modelo anterior proposto por Rutherford, onde os elétrons orbitavam em torno de um núcleo central denso e pequeno. Thomson acreditava que a carga positiva do núcleo era distribuída uniformemente por todo o átomo, o que mantinha os elétrons em órbita. Ele propôs que o átomo era neutro como um todo, pois a carga positiva do núcleo era igual à carga negativa dos elétrons.

Críticas e Limitações do Modelo de Thomson

Embora o modelo do pudim de passas tenha sido uma grande contribuição para a teoria atômica, ele tinha algumas limitações e contradições com outros experimentos da época. Por exemplo, o modelo não explicava a natureza das linhas espectrais observadas em experimentos de espectroscopia, que mostravam que os átomos emitiam e absorviam luz em comprimentos de onda específicos. Além disso, o modelo de Thomson não explicava a natureza dos isótopos, que são átomos de um mesmo elemento com diferentes massas atômicas. Ele também não explicava a natureza das transições eletrônicas que ocorrem nos átomos, quando um elétron se move de um nível de energia para outro.

Conclusão

Em resumo, a teoria atômica de Thomson foi uma grande contribuição para a compreensão da estrutura do átomo. Seu modelo do pudim de passas propôs que os elétrons eram distribuídos uniformemente por todo o átomo, e que o núcleo era uma pequena região central com carga positiva. Embora esse modelo tenha sido limitado em alguns aspectos, ele foi uma importante base para o desenvolvimento da física atômica.

For more information, please click the button below.

FAQs

1. Qual é a diferença entre o modelo de Thomson e o modelo de Rutherford?

O modelo de Thomson propôs que os elétrons eram distribuídos uniformemente por todo o átomo, enquanto o modelo de Rutherford propôs que os elétrons orbitavam em torno de um núcleo central denso e pequeno. O modelo de Rutherford foi baseado em experimentos de espalhamento de partículas alfa, enquanto o modelo de Thomson foi baseado em experimentos com tubos de raios catódicos.

2. Como o modelo de Thomson influenciou a física moderna?

O modelo de Thomson foi uma importante contribuição para a física moderna, pois ajudou a estabelecer as bases para o desenvolvimento da física atômica. Seu trabalho sobre a determinação da relação entre a carga e a massa dos elétrons foi fundamental para o entendimento da natureza da eletricidade e da estrutura do átomo.

3. Qual é a importância da teoria atômica para a ciência?

A teoria atômica é uma das teorias mais importantes da ciência, pois explica a natureza da matéria e do universo em seu nível mais fundamental. Ela ajuda a entender as propriedades químicas dos elementos, a natureza da luz e das radiações eletromagnéticas, e a estrutura do universo como um todo. A teoria atômica é fundamental para a física, a química, a biologia e muitas outras áreas da ciência.

Related video of o átomo na visão de thomson é constituído de

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait