Mapa Mental: Crise De 1929

Reza October 25, 2022
Mapa Mental de História Geral Crise de 1929 Historia ensino medio

A Crise de 1929 foi um dos eventos mais impactantes da história econômica mundial. Ela começou nos Estados Unidos e se espalhou para o resto do mundo, causando uma grande depressão econômica que durou cerca de uma década. Neste mapa mental, vamos explorar os principais eventos que levaram à crise, suas consequências e como o mundo se recuperou dela.

Causas da Crise de 1929

  • A especulação financeira: na década de 1920, muitos investidores americanos começaram a investir em ações, esperando obter grandes lucros. No entanto, muitos desses investimentos foram feitos com dinheiro emprestado, o que aumentou o risco de perda financeira.
  • A bolha imobiliária: o rápido crescimento do mercado imobiliário americano levou a um aumento no preço das casas e terrenos. Muitas pessoas compraram imóveis com dinheiro emprestado, esperando vendê-los com lucro. No entanto, quando o mercado imobiliário começou a cair, muitos desses investimentos se tornaram inúteis.
  • A superprodução: a economia americana estava produzindo mais bens do que podia ser consumido. Isso levou a uma queda nos preços dos produtos e, consequentemente, a uma queda na receita das empresas.
  • A falta de regulamentação: o mercado financeiro e imobiliário dos Estados Unidos estava praticamente sem regulamentação na década de 1920. Isso permitiu que muitas práticas financeiras arriscadas fossem realizadas sem supervisão ou controle.

Consequências da Crise de 1929

  • A queda da bolsa de valores: em 29 de outubro de 1929, conhecido como “quinta-feira negra”, a bolsa de valores de Nova York perdeu cerca de 12% de seu valor. Isso levou a uma grande onda de vendas de ações, o que agravou ainda mais a crise.
  • O aumento do desemprego: a crise levou a uma grande queda na produção e nas vendas de empresas, o que levou a uma onda de demissões em massa. O desemprego nos Estados Unidos chegou a cerca de 25% da população ativa.
  • A queda na produção industrial: a crise levou a uma queda na produção industrial americana em quase 50%. Isso afetou não apenas os Estados Unidos, mas também outros países que dependiam das exportações americanas.
  • A queda no comércio internacional: a crise levou a uma queda no comércio internacional, à medida que os países adotavam políticas protecionistas para proteger suas economias. Isso levou a uma queda ainda maior na economia global.
  • A queda na confiança na economia: a crise abalou a confiança das pessoas na economia e no sistema financeiro. Muitos investidores perderam todo o seu dinheiro e acreditavam que o sistema financeiro era falho e corrupto.

Recuperação da Crise de 1929

  • A implementação do New Deal: em 1933, o presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt, implementou o New Deal, um conjunto de políticas públicas que visavam estimular a economia e proteger os direitos dos trabalhadores. O New Deal incluiu programas como o Social Security, que fornecia suporte financeiro para os idosos e desempregados, e a National Recovery Administration, que regulamentava as práticas empresariais.
  • O aumento dos gastos públicos: o governo americano aumentou seus gastos para estimular a economia. Isso incluiu o investimento em projetos de infraestrutura, como a construção de estradas e pontes, e o aumento dos gastos militares.
  • A entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial: em 1941, os Estados Unidos entraram na Segunda Guerra Mundial. Isso levou a um aumento na produção industrial e na contratação de trabalhadores.
  • A criação do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial: após a Segunda Guerra Mundial, os países criaram o Fundo Monetário Internacional e o Banco Mundial para ajudar a estabilizar a economia global e fornecer empréstimos para os países em desenvolvimento.

Conclusão

A Crise de 1929 foi um evento catastrófico na história econômica mundial, que teve consequências duradouras para os Estados Unidos e o resto do mundo. Ela foi causada por uma combinação de fatores, incluindo especulação financeira, bolha imobiliária, superprodução e falta de regulamentação. A crise levou a uma grande queda na bolsa de valores, aumento do desemprego, queda na produção industrial e no comércio internacional, além de uma queda na confiança na economia. A recuperação da crise incluiu a implementação do New Deal, o aumento dos gastos públicos e a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial.

FAQs

O que é especulação financeira?

Especulação financeira é a prática de investir em ativos financeiros, como ações, esperando obter grandes lucros em um curto período de tempo. Esses investimentos geralmente são feitos com dinheiro emprestado, o que aumenta o risco de perda financeira.

O que é uma bolha imobiliária?

Uma bolha imobiliária é uma situação em que os preços dos imóveis aumentam rapidamente, devido a uma demanda artificialmente alta. Isso geralmente acontece quando há muito dinheiro disponível para empréstimos e as pessoas compram imóveis com a intenção de vendê-los com lucro. Quando a demanda cai, os preços dos imóveis caem junto com ela.

Como o New Deal ajudou a economia americana a se recuperar?

O New Deal implementou uma série de políticas públicas que visavam estimular a economia e proteger os direitos dos trabalhadores. Isso incluiu programas como o Social Security, que fornecia suporte financeiro para os idosos e desempregados, e a National Recovery Administration, que regulamentava as práticas empresariais. Além disso, o governo americano aumentou seus gastos para estimular a economia, o que incluiu o investimento em projetos de infraestrutura, como a construção de estradas e pontes, e o aumento dos gastos militares.

For more information, please click the button below.

Related video of mapa mental crise de 1929

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait