Mandinga Era A Denominação Que No Período Das Grandes Navegações

Reza December 22, 2022
Mandinga Era A Denominação Que No Período Das Grandes Navegações EDUCA

Mandinga é uma palavra originária da língua banto, que significa encantamento ou feitiçaria, e foi utilizada durante o período das grandes navegações para se referir a práticas mágicas realizadas pelos povos africanos escravizados.

A origem da mandinga

A mandinga é uma prática ancestral que remonta aos tempos pré-coloniais da África, quando os povos bantos acreditavam no poder da magia e dos espíritos para curar doenças, proteger as colheitas e garantir a vitória nas batalhas.

Com a chegada dos europeus ao continente africano, a mandinga passou a ser vista como uma forma de resistência e de proteção contra a violência e a opressão dos colonizadores. Os africanos escravizados que eram levados para as Américas levaram consigo suas crenças e práticas mágicas, e as adaptaram aos novos contextos em que se encontravam.

A mandinga durante as grandes navegações

Durante o período das grandes navegações, a mandinga era vista pelos europeus como uma ameaça à ordem estabelecida, e era considerada uma prática ilegal e imoral. Os africanos escravizados que eram pegos realizando mandingas eram punidos com torturas e até mesmo com a morte.

No entanto, apesar das ameaças e da violência, a mandinga continuou sendo praticada pelos africanos escravizados, como forma de resistência e de proteção contra os abusos dos colonizadores. Eles acreditavam que a mandinga podia ajudá-los a escapar das plantações e a encontrar a liberdade, ou a protegê-los contra as doenças e os castigos dos seus senhores.

A mandinga na cultura brasileira

No Brasil, a mandinga se tornou parte da cultura afro-brasileira, e é celebrada em diversas manifestações culturais, como o candomblé, a umbanda e o jongo. Nessas religiões, a mandinga é vista como uma forma de se conectar com os espíritos ancestrais e de obter proteção e orientação espiritual.

For more information, please click the button below.

Além disso, a mandinga também é presente em diversas expressões artísticas, como a música, o teatro e a literatura. Muitos artistas afrodescendentes utilizam a mandinga como forma de denúncia social e de resistência cultural, mostrando como essa prática ancestral ainda é relevante nos dias de hoje.

Conclusão

A mandinga é uma prática ancestral que foi utilizada pelos povos africanos escravizados como forma de resistência e de proteção contra a violência e a opressão dos colonizadores. Durante o período das grandes navegações, a mandinga era vista pelos europeus como uma ameaça à ordem estabelecida, e era considerada uma prática ilegal e imoral. No entanto, apesar das ameaças e da violência, a mandinga continuou sendo praticada pelos africanos escravizados, como forma de se conectar com os espíritos ancestrais e de obter proteção e orientação espiritual. Hoje em dia, a mandinga faz parte da cultura afro-brasileira, e é celebrada em diversas manifestações culturais e artísticas.

FAQs

O que é mandinga?

Mandinga é uma prática mágica originária da África, que foi utilizada pelos povos africanos escravizados como forma de resistência e de proteção contra a violência e a opressão dos colonizadores.

Qual é a origem da mandinga?

A mandinga remonta aos tempos pré-coloniais da África, quando os povos bantos acreditavam no poder da magia e dos espíritos para curar doenças, proteger as colheitas e garantir a vitória nas batalhas.

Como a mandinga é vista hoje em dia?

Hoje em dia, a mandinga faz parte da cultura afro-brasileira, e é celebrada em diversas manifestações culturais e artísticas, como o candomblé, a umbanda e o jongo, além de ser utilizada por muitos artistas afrodescendentes como forma de denúncia social e de resistência cultural.

Related video of mandinga era a denominação que no período das grandes navegações

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait