Letra De Gabriel O Pensador – Racismo É Burrice

Reza May 8, 2021
Racismo_E_Burrice

Introdução

Gabriel o Pensador é um rapper brasileiro que ficou conhecido por suas letras críticas e conscientes. Uma das suas músicas mais famosas é “Racismo é Burrice”, lançada em 1993, que aborda o tema do racismo de forma direta e contundente. Neste texto, vamos analisar a letra desta música e entender a mensagem que Gabriel o Pensador quer transmitir.

Letra

Pra quê tanta ignorância? / Pra quê tanta intolerância? / Eu olho pro mundo e só vejo a guerra / E as pessoas se matando por causa da cor da pele / Eu fico com a minha e você fica com a sua / Não é preciso ser igual pra ser irmão / O importante é respeitar a individualidade / Deixar cada um seguir a sua vocação /

Por que é que eu tenho que odiar os negros / Se eu também sou um cara como eles? / Por que é que eu tenho que odiar os brancos / Se muitos deles são meus amigos fiéis? / Por que é que eu tenho que odiar os índios / Se eles são os donos naturais das nossas terras? / Por que é que eu tenho que odiar os judeus / Se Jesus Cristo era um deles também? /

Racismo é burrice! / Não aceito essa besteira / Racismo é burrice! / A coisa mais feia que existe / Racismo é burrice! / Não aceito essa besteira / Racismo é burrice! / Você é que é um otário, meu irmão /

Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor / Não importa a sua cor, isso eu digo com fervor / Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor / Não importa a sua cor, isso eu digo com fervor /

A Bahia é um estado que tem um povo legal / Lá tem preto, tem branco, tem índio, tem mulato, tem café com leite e tem mingau / O Rio Grande do Sul é um estado que tem um povo legal / Lá tem preto, tem branco, tem índio, tem mulato, tem café com leite e tem churrasco /

For more information, please click the button below.

São Paulo é um estado que tem um povo legal / Lá tem preto, tem branco, tem índio, tem mulato, tem café com leite e tem uns gringo / Minas Gerais é um estado que tem um povo legal / Lá tem preto, tem branco, tem índio, tem mulato, tem café com leite e tem pão de queijo /

No Maranhão tem preto, no Paraná tem loiro / Na Paraíba tem índio, em Goiás tem fazendeiro / No Amazonas tem caboclo, em Alagoas tem cangaceiro / No Acre tem seringueiro, no Mato Grosso tem boiadeiro /

Em Santa Catarina tem polaco, no Piauí tem judeu / No Ceará tem turco, em Sergipe tem coreano / Na Bahia tem afoxé, em São Paulo tem samba / No Rio Grande do Sul tem chimarrão, no Rio de Janeiro tem praia /

Racismo é burrice! / Não aceito essa besteira / Racismo é burrice! / A coisa mais feia que existe / Racismo é burrice! / Não aceito essa besteira / Racismo é burrice! / Você é que é um otário, meu irmão /

Interpretação

Gabriel o Pensador começa a música questionando a ignorância e a intolerância que levam à guerra e à violência por causa da cor da pele. Ele defende a individualidade de cada um e a importância de respeitar as diferenças. Em seguida, ele faz uma série de perguntas retóricas para mostrar o absurdo do racismo, seja contra negros, brancos, índios ou judeus. Ele conclui que o racismo é burrice e que não aceita essa besteira, pois acredita que o importante é ser irmão independentemente da cor da pele. Na segunda parte da música, Gabriel o Pensador exalta o orgulho de ser brasileiro e destaca a diversidade cultural e étnica de diferentes estados do Brasil. Ele mostra que em todos eles há uma mistura de raças e que isso é algo positivo, que enriquece a nossa cultura e identidade nacional. Ao final, ele reafirma que o racismo é burrice e que quem o pratica é um otário.

Conclusão

A letra de “Racismo é Burrice” é uma mensagem poderosa de combate ao preconceito e à discriminação racial. Gabriel o Pensador usa uma linguagem simples e direta para mostrar que o racismo não tem justificativa e que é algo que só gera sofrimento e divisão. Ele também valoriza a diversidade cultural do Brasil e mostra que é possível conviver em harmonia respeitando as diferenças. É uma música que continua atual e necessária, especialmente em um momento em que o racismo ainda é um problema grave em nosso país e no mundo.

FAQs

1) Quem é Gabriel o Pensador?

Gabriel o Pensador é um rapper brasileiro nascido no Rio de Janeiro em 1974. Ele ficou conhecido por suas letras críticas e conscientes, abordando temas como preconceito, violência, política e meio ambiente. Ele já lançou diversos álbuns e é considerado um dos artistas mais importantes do rap brasileiro.

2) Por que a música “Racismo é Burrice” é importante?

A música “Racismo é Burrice” é importante porque combate o preconceito e a discriminação racial de forma direta e contundente. Ela mostra que o racismo é uma atitude ignorante e burra, que não tem justificativa e só gera sofrimento e divisão. Além disso, a música valoriza a diversidade cultural do Brasil e mostra que é possível conviver em harmonia respeitando as diferenças.

3) Como podemos combater o racismo?

Podemos combater o racismo de diversas formas, como: – Reconhecendo a existência do racismo e buscando aprender mais sobre o assunto; – Valorizando a diversidade cultural e étnica; – Combatendo estereótipos e preconceitos; – Denunciando casos de discriminação racial; – Apoiando políticas públicas de inclusão social e combate ao racismo.

Related video of letra de gabriel o pensador racismo é burrice

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait