Letra De Bia Ferreira "Cota Não É Esmola"

Reza September 7, 2022
Cota Não É Esmola PDF

“Cota Não é Esmola” é uma música da cantora e compositora brasileira Bia Ferreira. A canção é um manifesto contra o racismo e a favor das políticas de ação afirmativa, que visam garantir o acesso de pessoas negras e indígenas a espaços de poder e oportunidades de educação e trabalho no Brasil.

A letra da música

A letra de “Cota Não é Esmola” é uma crítica às pessoas que se opõem às cotas raciais, argumentando que elas seriam uma forma de “esmola” ou “favor” aos negros e indígenas, em vez de um direito conquistado por meio de lutas históricas e de políticas públicas.

Aqui está a letra completa da música:

Não é esmola, é direito
Não é favor, é justiça
Não é cota, é reparação
Não é ódio, é resistência

Não adianta falar de meritocracia
Se a história não foi justa desde o começo
Quem planta a semente, colhe o fruto
Mas quem foi escravizado, viveu no luto

Não é esmola, é direito
Não é favor, é justiça
Não é cota, é reparação
Não é ódio, é resistência

Por que é tão difícil enxergar
Que a cor da pele ainda importa no Brasil?
Quantos talentos foram desperdiçados
Por causa de preconceitos arraigados?

Não é esmola, é direito
Não é favor, é justiça
Não é cota, é reparação
Não é ódio, é resistência

Se não houver reparação
Não haverá reconciliação
A dívida histórica não foi paga
E a luta continua, não acaba

Não é esmola, é direito
Não é favor, é justiça
Não é cota, é reparação
Não é ódio, é resistência

O significado da letra

A letra de “Cota Não é Esmola” resume bem o argumento dos defensores das políticas de ação afirmativa no Brasil. Essas políticas são uma forma de reparação histórica aos negros e indígenas, que foram vítimas de séculos de escravidão, discriminação e exclusão social.

As cotas raciais são uma das principais ferramentas dessas políticas. Elas garantem que uma porcentagem de vagas em universidades, concursos públicos e empresas sejam reservadas para pessoas autodeclaradas negras ou indígenas. Dessa forma, busca-se corrigir a desigualdade de oportunidades entre diferentes grupos da população brasileira.

No entanto, muitas pessoas se opõem às cotas raciais, argumentando que elas seriam uma forma de “discriminação reversa” ou de “privilegiar” alguns grupos em detrimento de outros. Essa visão, no entanto, ignora o fato de que a desigualdade racial no Brasil é estrutural e histórica, e que as cotas são uma forma de corrigir essa desigualdade.

For more information, please click the button below.

Por isso, a letra de “Cota Não é Esmola” é uma crítica a essa visão equivocada das cotas raciais. Ela afirma que as cotas não são um “favor” aos negros e indígenas, mas sim um direito conquistado por meio de lutas e mobilizações históricas. Além disso, a letra ressalta que as cotas são uma forma de reparação e de justiça social, e não de ódio ou ressentimento.

A carreira de Bia Ferreira

Bia Ferreira é uma cantora, compositora e ativista brasileira, nascida em Juiz de Fora, Minas Gerais. Ela começou a se destacar na cena musical brasileira em 2018, quando lançou seu primeiro álbum, “Igreja Lesbiteriana: Um Chamado”.

O álbum de Bia Ferreira é uma mistura de rap, MPB, reggae e outros gêneros musicais, e traz letras que abordam temas como feminismo, racismo, homofobia e ecologia. As músicas de Bia Ferreira são conhecidas por sua mensagem politizada e engajada, e por sua potência vocal e poética.

Além de sua carreira musical, Bia Ferreira é uma ativista pelo direito das mulheres, das pessoas negras e LGBTQIA+. Ela participa de movimentos sociais e já foi premiada em concursos de poesia e literatura.

Conclusão

“Cota Não é Esmola” é uma música que resume bem o argumento dos defensores das políticas de ação afirmativa no Brasil. A letra da música afirma que as cotas raciais não são uma forma de “esmola” ou “favor” aos negros e indígenas, mas sim um direito conquistado por meio de lutas históricas e políticas públicas. Além disso, a letra ressalta que as cotas são uma forma de reparação e de justiça social, e não de ódio ou ressentimento.

FAQs

1. As cotas raciais são justas?

Sim, as cotas raciais são justas porque buscam corrigir uma desigualdade histórica e estrutural entre diferentes grupos da população brasileira. As cotas são uma forma de reparação e de garantir o acesso de pessoas negras e indígenas a espaços de poder e oportunidades de educação e trabalho.

2. As cotas raciais discriminam os brancos?

Não, as cotas raciais não discriminam os brancos. As cotas são uma forma de corrigir uma desigualdade histórica e estrutural que afeta principalmente as pessoas negras e indígenas. Além disso, as cotas não excluem automaticamente os brancos, mas sim garantem que uma porcentagem de vagas seja reservada para pessoas negras e indígenas.

3. As cotas raciais são efetivas?

Sim, as cotas raciais são efetivas. Diversos estudos mostram que as cotas têm um impacto positivo na vida das pessoas negras e indígenas, garantindo o acesso a oportunidades que antes eram negadas a elas. Além disso, as cotas ajudam a diversificar os espaços de poder e a combater a exclusão social e a discriminação racial no Brasil.

Related video of letra de bia ferreira cota não é esmola

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait