Expulsão Dos Jesuítas Do Brasil

Reza April 3, 2023
KaririXoco EXPULSÃO DOS JESUÍTAS

A expulsão dos jesuítas do Brasil foi um episódio histórico ocorrido em 1759, durante o período colonial brasileiro. Os jesuítas eram membros da Companhia de Jesus, uma ordem religiosa fundada por Inácio de Loyola em 1540, e que teve grande influência na Europa e nas colônias americanas.

Contexto histórico

No século XVIII, Portugal e Espanha estavam em guerra com a França, e os jesuítas foram acusados de apoiar os franceses na América do Sul. Além disso, a Companhia de Jesus possuía muitas terras e escravos no Brasil, o que gerava descontentamento entre a elite colonial.

Em 1758, o Marquês de Pombal, ministro do rei D. José I de Portugal, iniciou uma campanha contra os jesuítas, acusando-os de corrupção, tráfico de influência, heresia e conspiração contra o Estado. Em janeiro de 1759, o rei assinou um decreto expulsando os jesuítas de Portugal e suas colônias, incluindo o Brasil.

Consequências da expulsão

A expulsão dos jesuítas teve profundas consequências para a sociedade e a cultura brasileiras. Os jesuítas eram responsáveis por muitas escolas, hospitais e missões no país, e sua saída deixou um vácuo na educação, na saúde e na evangelização.

Além disso, os bens dos jesuítas foram confiscados pelo Estado, e suas terras e escravos foram vendidos a proprietários particulares. Isso aumentou o poder da elite colonial e acentuou a desigualdade social no Brasil.

Por outro lado, a expulsão dos jesuítas também abriu espaço para outras ordens religiosas, como os franciscanos e os carmelitas, que passaram a desempenhar um papel importante na vida religiosa e cultural do país.

For more information, please click the button below.

Legado dos jesuítas no Brasil

Apesar da expulsão, os jesuítas deixaram um legado importante no Brasil. Eles foram os primeiros a se dedicar à educação e à evangelização dos índios, e desenvolveram métodos pedagógicos inovadores, como o ensino da língua portuguesa por meio de diálogos e peças teatrais.

Os jesuítas também foram pioneiros na pesquisa científica e na preservação da fauna e da flora brasileiras. Eles fundaram o primeiro observatório astronômico do país, em Salvador, e catalogaram diversas espécies de animais e plantas.

Conclusão

A expulsão dos jesuítas do Brasil foi um episódio marcante na história colonial do país, que teve consequências políticas, sociais e culturais duradouras. Apesar da perda de sua presença e influência, os jesuítas deixaram um legado importante na educação, na ciência e na cultura brasileiras.

FAQs

1. Por que os jesuítas foram expulsos do Brasil?

Os jesuítas foram expulsos do Brasil em 1759 por ordem do rei D. José I de Portugal, que acusou a Companhia de Jesus de corrupção, tráfico de influência, heresia e conspiração contra o Estado. Além disso, os jesuítas foram acusados de apoiar os franceses na guerra contra Portugal e Espanha.

2. Como a expulsão dos jesuítas afetou a sociedade brasileira?

A expulsão dos jesuítas teve profundas consequências para a sociedade brasileira. Os jesuítas eram responsáveis por muitas escolas, hospitais e missões no país, e sua saída deixou um vácuo na educação, na saúde e na evangelização. Além disso, o confisco dos bens dos jesuítas aumentou o poder da elite colonial e acentuou a desigualdade social no Brasil.

3. Qual foi o legado dos jesuítas no Brasil?

Apesar da expulsão, os jesuítas deixaram um legado importante no Brasil. Eles foram os primeiros a se dedicar à educação e à evangelização dos índios, e desenvolveram métodos pedagógicos inovadores. Os jesuítas também foram pioneiros na pesquisa científica e na preservação da fauna e da flora brasileiras.

Related video of expulsao dos jesuitas do brasil

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait