Escala De Coma De Glasgow 2021

Reza February 16, 2022
Escala de coma Glasgow Auxiliar de enfermeria, Fundamentos de

A Escala de Coma de Glasgow é um sistema de pontuação usado para avaliar o nível de consciência de uma pessoa após uma lesão cerebral ou trauma na cabeça. A escala foi desenvolvida em 1974 pelo Dr. Graham Teasdale e pelo Dr. Bryan Jennett, ambos neurocirurgiões da Universidade de Glasgow, na Escócia. Desde então, a escala tem sido amplamente utilizada em todo o mundo como uma ferramenta para avaliar e monitorar pacientes com lesões cerebrais traumáticas.

Como funciona a Escala de Coma de Glasgow?

A Escala de Coma de Glasgow avalia três aspectos do nível de consciência de uma pessoa:

  1. Abrir os olhos – o paciente recebe uma pontuação de 1 a 4, dependendo se os olhos estão fechados (1), se abrem em resposta a um estímulo doloroso (2), se abrem em resposta a um estímulo verbal (3) ou se abrem espontaneamente (4).
  2. Resposta motora – o paciente recebe uma pontuação de 1 a 6, dependendo da resposta a um estímulo doloroso, como beliscar ou apertar o músculo. A resposta pode variar de nenhum movimento (1) a uma resposta extensora anormal (6).
  3. Resposta verbal – o paciente recebe uma pontuação de 1 a 5, dependendo da resposta a perguntas ou comandos verbais. A resposta pode variar de nenhum som (1) a uma resposta orientada e apropriada (5).

A pontuação total da Escala de Coma de Glasgow varia de 3 a 15. Uma pontuação mais alta indica que a pessoa está mais alerta e consciente, enquanto uma pontuação mais baixa indica que a pessoa está em um estado de coma ou tem uma lesão cerebral grave.

O que mudou na Escala de Coma de Glasgow em 2021?

Em 2021, a Escala de Coma de Glasgow passou por uma pequena atualização para torná-la mais fácil de usar e mais precisa. A principal mudança foi a adição de um novo componente, a pontuação de respiração.

A nova pontuação de respiração é adicionada à pontuação total da Escala de Coma de Glasgow, com uma pontuação de 1 a 4, dependendo da eficácia da respiração do paciente. A pontuação pode variar de respiração ausente (1) a respiração normal (4).

Além disso, a nova versão da escala também incluiu uma mudança na pontuação de resposta verbal. Anteriormente, a pontuação mais alta de resposta verbal era “orientada” (5), indicando que o paciente estava alerta e capaz de responder a perguntas e comandos. Agora, a pontuação mais alta é “responsiva”, o que significa que o paciente está não apenas alerta, mas também capaz de se comunicar de forma clara.

For more information, please click the button below.

Por que é importante usar a Escala de Coma de Glasgow?

Usar a Escala de Coma de Glasgow é importante porque ela ajuda a avaliar a gravidade das lesões cerebrais e monitorar a recuperação do paciente ao longo do tempo. A escala também pode ajudar na tomada de decisões médicas, como a necessidade de cirurgia ou a escolha de tratamentos.

Além disso, a Escala de Coma de Glasgow é uma ferramenta útil para comunicação entre profissionais de saúde. A pontuação pode ser usada para fornecer informações consistentes sobre o estado do paciente e ajudar a equipe médica a tomar decisões informadas sobre sua saúde.

Conclusão

A Escala de Coma de Glasgow é uma ferramenta importante para avaliar o nível de consciência de uma pessoa após uma lesão cerebral ou trauma na cabeça. A adição de uma pontuação de respiração e a mudança na pontuação de resposta verbal ajudaram a tornar a escala mais precisa e fácil de usar. Usar a Escala de Coma de Glasgow é importante para avaliar a gravidade das lesões cerebrais, monitorar a recuperação do paciente e tomar decisões médicas informadas.

FAQs

1. A Escala de Coma de Glasgow pode ser usada em pacientes com outras condições de saúde além de lesões cerebrais?

Não, a Escala de Coma de Glasgow é especificamente projetada para avaliar o nível de consciência de pacientes com lesões cerebrais traumáticas. Não é apropriado para pacientes com outras condições de saúde.

2. Quem pode usar a Escala de Coma de Glasgow para avaliar um paciente?

A Escala de Coma de Glasgow é uma ferramenta médica e deve ser usada apenas por profissionais de saúde qualificados, como médicos e enfermeiros.

3. A Escala de Coma de Glasgow é a única ferramenta que pode ser usada para avaliar pacientes com lesões cerebrais?

Não, existem outras ferramentas que podem ser usadas para avaliar pacientes com lesões cerebrais, como a Escala de Coma Prolongado (ECOMS) e a Escala de Coma de Rancho Los Amigos (RLAS). Cada ferramenta tem suas próprias vantagens e desvantagens, e o profissional de saúde deve escolher a ferramenta mais apropriada para o paciente e a situação.

Related video of escala de coma de glasgow 2021

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait