Erik Erikson: Teoria Do Desenvolvimento Psicossocial

Reza March 1, 2023
Etapas del desarrollo psicosocial de Erik Erikson Tecnicas de aprendizaje

Erik Erikson foi um psicanalista e teórico do desenvolvimento humano que nasceu na Alemanha em 1902 e faleceu em 1994 nos Estados Unidos. Ele desenvolveu a teoria do desenvolvimento psicossocial, que se concentra no impacto das experiências sociais na formação da personalidade e identidade de um indivíduo. A teoria de Erikson é uma extensão da teoria psicanalítica de Freud, mas se concentra mais no desenvolvimento social e cultural do indivíduo, em contraste com o desenvolvimento sexual.

Estágios do Desenvolvimento Psicossocial de Erikson

A teoria de Erikson identifica oito estágios de desenvolvimento psicossocial, cada um com uma crise ou conflito específico que deve ser resolvido para o desenvolvimento saudável do indivíduo. Esses estágios são:

1. Confiança x Desconfiança (0-1 ano)

No primeiro estágio, os bebês aprendem a confiar ou desconfiar do mundo ao seu redor, dependendo de como suas necessidades são atendidas por seus cuidadores. Se os cuidadores atendem às necessidades do bebê de forma consistente e amorosa, o bebê desenvolve um senso de confiança no mundo. Se as necessidades do bebê não são prontamente atendidas ou são atendidas de forma inconsistente, o bebê pode se tornar desconfiado e ansioso em relação ao mundo.

2. Autonomia x Vergonha e Dúvida (1-3 anos)

No segundo estágio, as crianças começam a desenvolver um senso de independência e autocontrole. Elas querem explorar o mundo ao seu redor e fazer as coisas por conta própria. Se os pais permitem que as crianças tenham essa autonomia e apoiem suas tentativas de fazer coisas sozinhas, as crianças desenvolvem um senso saudável de autonomia. Se os pais desencorajam ou ridicularizam as tentativas das crianças de serem independentes, as crianças podem desenvolver vergonha e dúvida em relação às suas habilidades e se tornar dependentes dos outros.

3. Iniciativa x Culpa (3-5 anos)

No terceiro estágio, as crianças começam a desenvolver um senso de propósito e iniciativa. Elas começam a ter ideias e planos para o futuro e querem fazer as coisas acontecerem. Se os pais apoiarem as iniciativas das crianças e as encorajarem a perseguir seus objetivos, as crianças desenvolvem um senso saudável de iniciativa. Se os pais não apoiarem as iniciativas das crianças ou as criticarem por tentarem fazer as coisas, as crianças podem se sentir culpadas por ter ideias e planos para o futuro.

4. Competência x Inferioridade (6-11 anos)

No quarto estágio, as crianças começam a comparar suas habilidades e realizações com as dos outros. Elas querem se sentir competentes e capazes. Se os pais e professores reconhecerem e valorizarem as habilidades das crianças e as encorajarem a desenvolver novas habilidades, as crianças desenvolvem um senso saudável de competência. Se as crianças sentirem que suas habilidades não são valorizadas ou forem ridicularizadas por tentarem fazer coisas novas, as crianças podem desenvolver uma sensação de inferioridade.

For more information, please click the button below.

5. Identidade x Confusão de Papéis (12-18 anos)

No quinto estágio, os adolescentes começam a explorar sua identidade e descobrir quem são como indivíduos. Eles experimentam diferentes papéis e estilos de vida para descobrir o que funciona melhor para eles. Se os adolescentes têm a oportunidade de explorar diferentes identidades e receber apoio e orientação dos adultos, eles podem desenvolver uma identidade saudável. Se os adolescentes se sentirem pressionados a adotar uma identidade que não é autêntica para eles ou não tiverem o apoio necessário para explorar diferentes identidades, eles podem se sentir confusos e sem direção em relação a quem são como indivíduos.

6. Intimidade x Isolamento (19-40 anos)

No sexto estágio, os adultos começam a desenvolver relacionamentos íntimos com outras pessoas. Eles procuram relacionamentos baseados em confiança, compromisso e amor. Se os adultos conseguem desenvolver relacionamentos íntimos saudáveis, eles se sentem conectados e realizados. Se eles não conseguem desenvolver relacionamentos íntimos saudáveis, podem se sentir isolados e sozinhos.

7. Generatividade x Estagnação (40-65 anos)

No sétimo estágio, os adultos começam a se concentrar em como podem contribuir para a próxima geração. Eles procuram maneiras de deixar um legado positivo para aqueles que virão depois deles. Se os adultos conseguem encontrar maneiras de se envolver em atividades que beneficiam os outros e contribuem para a próxima geração, eles desenvolvem um senso de generatividade. Se eles não conseguem encontrar maneiras de se envolver em atividades significativas, podem se sentir estagnados e sem objetivo.

8. Integridade x Desespero (65 anos ou mais)

No oitavo estágio, os adultos mais velhos começam a refletir sobre suas vidas e avaliar se se sentem satisfeitos com o que alcançaram. Se eles se sentem satisfeitos e realizados, desenvolvem um senso de integridade. Se eles não se sentem realizados ou se arrependem de escolhas que fizeram no passado, podem se sentir desesperados e sem esperança.

Contribuições da Teoria de Erikson

A teoria do desenvolvimento psicossocial de Erikson é uma das teorias mais influentes na psicologia do desenvolvimento. Algumas das contribuições mais importantes da teoria de Erikson incluem:

  • A teoria de Erikson ampliou a teoria psicanalítica de Freud para incluir o desenvolvimento social e cultural do indivíduo.
  • A teoria de Erikson enfatiza a importância das experiências sociais na formação da personalidade e identidade de um indivíduo.
  • A teoria de Erikson destaca a importância das crises ou conflitos específicos que ocorrem em cada estágio do desenvolvimento e como essas crises são resolvidas afetam o desenvolvimento futuro.
  • A teoria de Erikson destaca a importância do desenvolvimento contínuo ao longo da vida.
  • A teoria de Erikson fornecia uma abordagem holística para o desenvolvimento humano, considerando o indivíduo como um todo complexo em vez de se concentrar apenas em um aspecto do desenvolvimento, como a sexualidade.

Críticas à Teoria de Erikson

Embora a teoria do desenvolvimento psicossocial de Erikson tenha sido amplamente aceita e influente, também recebeu críticas. Algumas das críticas mais comuns à teoria de Erikson incluem:

  • A teoria de Erikson é baseada em estudos com uma amostra limitada de participantes e pode não ser generalizável para outras populações.
  • A teoria de Erikson não leva em consideração a influência de fatores biológicos ou genéticos no desenvolvimento humano.
  • A teoria de Erikson se concentra principalmente no desenvolvimento social e cultural, deixando de lado outros aspectos importantes do desenvolvimento humano, como o desenvolvimento cognitivo e emocional.
  • A teoria de Erikson pode ser vista como muito determinista, sugerindo que um indivíduo deve resolver cada crise em cada estágio para alcançar um desenvolvimento saudável.
  • A teoria de Erikson não fornece uma explicação clara de como as crises ou conflitos em cada estágio são resolvidos e como isso afeta o desenvolvimento futuro.

Conclusão

A teoria do desenvolvimento psicossocial de Erikson é uma das teorias mais influentes na psicologia do desenvolvimento. A teoria de

Related video of erik erikson teoria do desenvolvimento psicossocial

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait