Como Agem As Vacinas No Organismo

Reza November 10, 2021
Como as vacinas agem no organismo? Entenda! Vacinas

As vacinas são uma das formas mais eficazes de prevenir doenças infecciosas. Elas agem estimulando o sistema imunológico do corpo a produzir proteção contra determinadas doenças.

O que são vacinas?

As vacinas são substâncias que contêm partes ou versões inativas ou mortas de microrganismos, como bactérias ou vírus, que causam doenças. Quando uma pessoa recebe uma vacina, o sistema imunológico do corpo reconhece esses microrganismos como invasores estranhos e começa a produzir anticorpos para combatê-los.

Como as vacinas funcionam?

O princípio básico de funcionamento das vacinas é estimular o sistema imunológico a reconhecer e combater microrganismos específicos, sem que a pessoa que recebeu a vacina precise ficar doente. As vacinas contêm antígenos, que são fragmentos ou versões inativas de microrganismos. Esses antígenos não causam doenças, mas são reconhecidos pelo sistema imunológico como estranhos.

Quando uma pessoa recebe uma vacina, seu sistema imunológico começa a produzir anticorpos contra esses antígenos, como se estivesse combatendo uma infecção real. Os anticorpos são proteínas que circulam pelo sangue e se ligam aos antígenos, tornando-os inofensivos ou levando-os para serem destruídos por células do sistema imunológico.

Depois que uma pessoa é vacinada, seu sistema imunológico mantém a memória dos anticorpos produzidos. Se esse microrganismo invadir o corpo novamente, o sistema imunológico será capaz de reconhecê-lo rapidamente e produzir anticorpos suficientes para combatê-lo antes que ele cause uma infecção.

Tipos de vacinas

Existem vários tipos de vacinas, cada uma feita de maneira diferente para atingir o mesmo objetivo geral: estimular a produção de anticorpos contra um microrganismo específico.

For more information, please click the button below.

Vacinas inativadas

As vacinas inativadas contêm microrganismos mortos ou fragmentos inativos de microrganismos. Como esses microrganismos não são capazes de se reproduzir ou causar doenças, eles são seguros para serem injetados no corpo.

As vacinas inativadas incluem a vacina contra a poliomielite, que é feita com vírus mortos, e a vacina contra a hepatite A, que é feita com partículas inativas do vírus.

Vacinas de subunidades

As vacinas de subunidades contêm apenas partes específicas do microrganismo, como proteínas ou açúcares, em vez do microrganismo inteiro. Essas partes são selecionadas porque são as mais propensas a estimular uma resposta imunológica protetora.

A vacina contra a hepatite B é um exemplo de vacina de subunidades. É feita com uma proteína específica do vírus da hepatite B, que é capaz de estimular a produção de anticorpos protetores.

Vacinas vivas atenuadas

As vacinas vivas atenuadas contêm microrganismos vivos enfraquecidos que ainda são capazes de se reproduzir e causar infecções, mas de forma menos grave do que o microrganismo original. Essas vacinas são capazes de produzir uma resposta imunológica forte, porque o microrganismo ainda é capaz de se replicar e produzir antígenos suficientes para estimular a produção de anticorpos.

A vacina contra a varíola é um exemplo de vacina viva atenuada.

Vacinas de RNA mensageiro

As vacinas de RNA mensageiro são um tipo relativamente novo de vacina que utiliza uma molécula chamada RNA mensageiro para instruir as células do corpo a produzir uma proteína específica do microrganismo que se deseja combater.

A vacina contra a COVID-19 é um exemplo de vacina de RNA mensageiro.

Efeitos colaterais das vacinas

As vacinas são geralmente seguras e bem toleradas, mas podem causar efeitos colaterais leves em algumas pessoas. Os efeitos colaterais mais comuns incluem dor no local da injeção, febre, dor de cabeça, fadiga e dor muscular. Esses efeitos costumam ser leves e duram apenas alguns dias.

É extremamente raro que as vacinas causem efeitos colaterais graves. A vacina contra a COVID-19, por exemplo, tem sido associada a um pequeno número de casos de coágulos sanguíneos raros, mas esses casos são extremamente raros e os benefícios da vacinação superam em muito o risco de efeitos colaterais graves.

Conclusão

As vacinas são uma das invenções mais importantes da medicina moderna. Elas são capazes de prevenir doenças infecciosas que já foram responsáveis por milhões de mortes em todo o mundo. As vacinas funcionam estimulando o sistema imunológico a produzir anticorpos contra microrganismos específicos, sem que a pessoa que recebe a vacina precise ficar doente. Existem vários tipos de vacinas, cada uma feita de maneira diferente para atingir o mesmo objetivo geral: estimular a produção de anticorpos contra um microrganismo específico.

FAQ

1. As vacinas podem causar autismo?

Não, não há nenhuma evidência científica que sugira que as vacinas causam autismo. Essa é uma teoria infundada que foi desacreditada por muitos estudos científicos rigorosos.

2. As vacinas são seguras para mulheres grávidas?

Sim, muitas vacinas são seguras para mulheres grávidas e podem proteger tanto a mãe quanto o feto. A vacina contra a gripe, por exemplo, é recomendada para todas as mulheres grávidas durante a temporada de gripe. No entanto, é importante conversar com o médico antes de receber qualquer vacina durante a gravidez.

3. Por que algumas pessoas são contra as vacinas?

Existem muitas razões pelas quais algumas pessoas são contra as vacinas. Algumas pessoas podem ter crenças religiosas ou filosóficas que as impedem de receber vacinas. Outras podem ter preocupações sobre a segurança das vacinas ou a eficácia das vacinas em geral. É importante lembrar que as vacinas são seguras e eficazes e que a imunização é uma das maneiras mais importantes de prevenir doenças infecciosas.

Related video of como agem as vacinas no organismo

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait