Como A Vacina Age No Nosso Organismo

Reza October 27, 2021
Alergia a vacinas o que se sabe sobre os 4 casos de reação ao

A vacina é uma substância que estimula o sistema imunológico a produzir uma resposta contra um determinado agente infeccioso. Quando uma pessoa é vacinada, seu organismo é exposto a um fragmento ou a um componente do agente infeccioso (vírus, bactéria, parasita) ou a uma versão enfraquecida ou inativada do mesmo. Esse fragmento ou componente é chamado de antígeno.

Como o sistema imunológico funciona

O sistema imunológico é responsável por proteger o organismo contra infecções e doenças. Ele é composto por diversas células e moléculas que atuam em conjunto para reconhecer, atacar e eliminar agentes invasores (patógenos) e células anormais que possam causar danos ao corpo.

Quando um patógeno entra no organismo, as células do sistema imunológico reconhecem seus antígenos por meio de receptores específicos. Esse reconhecimento desencadeia uma série de reações que levam à produção de anticorpos, proteínas capazes de se ligar aos antígenos e neutralizá-los, e de células imunológicas, como os linfócitos T e B, que podem destruir as células infectadas pelo patógeno.

Depois que o patógeno é eliminado, algumas células do sistema imunológico permanecem em estado de alerta, prontas para reconhecer e combater o mesmo patógeno caso ele entre novamente no organismo. Esse processo é chamado de imunidade adquirida e é a base da eficácia das vacinas.

Como as vacinas funcionam

As vacinas contêm antígenos que são semelhantes ou idênticos aos do patógeno que causaria a doença. Quando a vacina é administrada, os antígenos são reconhecidos pelas células do sistema imunológico, que produzem anticorpos e células imunológicas específicos contra esses antígenos. Esse processo é chamado de resposta imunológica.

A resposta imunológica é semelhante à que ocorreria se a pessoa fosse infectada pelo patógeno real. A diferença é que, no caso da vacina, os antígenos são inofensivos ou menos agressivos do que os do patógeno real, o que significa que a pessoa não desenvolverá a doença completa ou terá uma doença mais branda do que se não tivesse sido vacinada.

For more information, please click the button below.

Depois que a resposta imunológica é desencadeada, algumas células do sistema imunológico permanecem em estado de alerta, prontas para reconhecer e combater o patógeno caso ele entre no organismo. Esse estado de alerta é chamado de imunidade adquirida e é a base da proteção oferecida pelas vacinas.

Tipos de vacinas

Existem vários tipos de vacinas, que diferem em como são produzidas e em como estimulam a resposta imunológica.

Vacinas de vírus ou bactérias inativados ou mortos

Essas vacinas contêm vírus ou bactérias que foram inativados ou mortos por processos físicos ou químicos. Como esses patógenos não são mais capazes de se replicar ou de causar doença, eles são seguros para serem administrados em pessoas. As vacinas de vírus ou bactérias inativados ou mortos estimulam a produção de anticorpos contra os antígenos do patógeno, mas geralmente não induzem uma resposta imunológica celular forte.

Vacinas de vírus ou bactérias vivos atenuados

Essas vacinas contêm vírus ou bactérias que foram enfraquecidos de modo que eles ainda possam se replicar, mas não causarão doença em pessoas com um sistema imunológico saudável. As vacinas de vírus ou bactérias vivos atenuados estimulam tanto a produção de anticorpos quanto a resposta imunológica celular, o que pode levar a uma imunidade mais duradoura do que as vacinas inativadas. No entanto, elas podem não ser seguras para pessoas com sistema imunológico enfraquecido.

Vacinas de subunidades ou proteínas recombinantes

Essas vacinas contêm fragmentos de proteínas ou subunidades do patógeno que são suficientes para estimular a resposta imunológica, mas não contêm outros componentes que poderiam causar efeitos colaterais. As vacinas de subunidades ou proteínas recombinantes geralmente estimulam a produção de anticorpos, mas podem não induzir uma resposta imunológica celular forte.

Vacinas de ácido nucleico

Essas vacinas contêm uma pequena quantidade de ácido nucleico (DNA ou RNA) que codifica para os antígenos do patógeno. Quando a vacina é administrada, o ácido nucleico é inserido nas células do corpo, que passam a produzir os antígenos. As vacinas de ácido nucleico estimulam tanto a produção de anticorpos quanto a resposta imunológica celular, mas ainda estão em desenvolvimento e não foram amplamente utilizadas em humanos.

Benefícios e eficácia das vacinas

As vacinas são uma das ferramentas mais importantes para prevenir doenças infecciosas e controlar surtos e epidemias. Elas oferecem vários benefícios:

  • Prevenção de doenças graves e potencialmente mortais;
  • Redução da morbidade e mortalidade em populações vulneráveis, como crianças, idosos e pessoas com sistema imunológico enfraquecido;
  • Redução dos custos de tratamento e hospitalização;
  • Prevenção de surtos e epidemias;
  • Contribuição para a erradicação de doenças infecciosas, como a varíola.

A eficácia das vacinas pode variar dependendo do tipo de vacina e do patógeno, mas em geral elas são altamente eficazes na prevenção de doenças. Por exemplo, a vacina contra o sarampo tem uma eficácia de cerca de 97%, enquanto a vacina contra a poliomielite tem uma eficácia de mais de 90%. A eficácia das vacinas também pode ser afetada por fatores como a idade, o estado imunológico e a exposição prévia ao patógeno.

Conclusão

As vacinas são uma das inovações mais importantes da medicina moderna e têm salvado milhões de vidas em todo o mundo. Elas funcionam estimulando o sistema imunológico a produzir uma resposta contra os antígenos do patógeno, o que leva à imunidade adquirida e à proteção contra a doença. Existem vários tipos de vacinas, que diferem em como são produzidas e em como estimulam a resposta imunológica. As vacinas são altamente eficazes na prevenção de doenças e oferecem vários benefícios para a saúde pública.

FAQs

1. As vacinas são seguras?

Sim, as vacinas são seguras e passam por rigorosos testes de segurança antes de serem aprovadas para uso em humanos. Efeitos colaterais leves, como dor no local da aplicação, febre e mal-estar podem ocorrer, mas são geralmente temporários e desaparecem em alguns dias. Efeitos colaterais graves são extremamente raros.

2. As vacinas podem causar a doença que elas pretendem prevenir?

Não, as vacinas não podem causar a doença que elas pretendem prevenir. As vacinas contêm antígenos inofensivos ou enfraquecidos que estimulam a produção de anticorpos e células imunológicas, mas não são capazes de causar a doença completa. Em alguns casos, pode ocorrer uma

Related video of como a vacina age no nosso organismo

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait