Acolhimento Na Educação Infantil Bncc

Reza February 20, 2022
BNCC na Educação Infantil Objetivos de Aprendizagem e Desenvolvimento

Acolher é a ação de receber bem, de dar boas-vindas, de proporcionar um ambiente seguro e acolhedor para que a criança se sinta confortável e confiante. Na educação infantil, o acolhimento é um ponto de partida fundamental para o desenvolvimento integral da criança, pois é nesse momento que ela começa a estabelecer vínculos afetivos com os professores e colegas, a entender as regras e a rotina da escola, a explorar o espaço e os recursos disponíveis, e a expressar suas emoções, necessidades e interesses.

BNCC – Base Nacional Comum Curricular

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento que estabelece os direitos e objetivos de aprendizagem e desenvolvimento que todas as crianças e adolescentes devem ter ao longo da educação básica, que compreende a educação infantil, o ensino fundamental e o ensino médio. A BNCC foi homologada em 2017 e está em processo de implementação em todo o país.

Na educação infantil, a BNCC tem como objetivo garantir o direito das crianças de zero a cinco anos de idade a uma educação de qualidade, que respeite suas características, necessidades e potencialidades, e que promova seu desenvolvimento integral nos aspectos físico, cognitivo, socioemocional e cultural. Para isso, a BNCC define as dez competências gerais que devem ser desenvolvidas ao longo de toda a educação básica:

  1. Valorizar e utilizar os conhecimentos historicamente construídos sobre o mundo físico, social, cultural e digital para entender e explicar a realidade, continuar aprendendo e colaborar para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva.
  2. Exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria das ciências, incluindo a investigação, a reflexão, a análise crítica, a imaginação e a criatividade, para investigar causas, elaborar e testar hipóteses, formular e resolver problemas e criar soluções (inclusive tecnológicas) com base nos conhecimentos das diferentes áreas.
  3. Desenvolver o senso estético para reconhecer, valorizar e fruir as diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais, e também para participar de práticas diversificadas da produção artístico-cultural.
  4. Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, bem como conhecimentos das linguagens artísticas, matemáticas, científicas, tecnológicas e humanísticas, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.
  5. Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.
  6. Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais e apropriar-se de conhecimentos e experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade.
  7. Argumentar com base em fatos, dados e informações confiáveis, para formular, negociar e defender ideias, pontos de vista e decisões comuns que respeitem e promovam os direitos humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e global, com posicionamento ético em relação ao cuidado de si mesmo, dos outros e do planeta.
  8. Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional, compreendendo-se na diversidade humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas e com a pressão do grupo.
  9. Exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza.
  10. Agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, tomando decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.

Acolhimento na BNCC

O acolhimento é um tema transversal que perpassa todas as competências gerais da BNCC, pois é um aspecto essencial para o desenvolvimento integral da criança e para a construção de uma escola inclusiva, democrática e acolhedora. Além disso, a BNCC estabelece algumas competências específicas relacionadas ao acolhimento na educação infantil, que são:

  1. Estabelecer vínculos afetivos com as crianças, respeitando suas individualidades e promovendo a convivência saudável entre elas e com os adultos.
  2. Garantir um ambiente seguro, higiênico e confortável, que proporcione o bem-estar físico e emocional das crianças.
  3. Organizar uma rotina flexível e adequada às necessidades das crianças, que inclua momentos de brincadeira, descanso, alimentação, higiene, cuidados pessoais e atividades pedagógicas.
  4. Proporcionar experiências diversificadas e significativas que estimulem o desenvolvimento cognitivo, socioemocional, motor e cultural das crianças, respeitando suas curiosidades e interesses.
  5. Valorizar a participação das famílias e da comunidade na vida escolar, estabelecendo uma relação de parceria e diálogo.

Como promover o acolhimento na educação infantil?

Para promover o acolhimento na educação infantil, é necessário que os profissionais da educação tenham uma postura acolhedora e sejam sensíveis às necessidades e aos sentimentos das crianças. Algumas estratégias que podem ser adotadas são:

  • Receber as crianças com sorriso, abraço e conversa amistosa, conhecendo seus nomes e preferências.
  • Disponibilizar um espaço aconchegante e acolhedor, com brinquedos, livros, músicas e materiais que estimulem a exploração e a criatividade.
  • Estabelecer combinados claros e objetivos sobre as regras de convivência, respeitando as diversidades e as singularidades das crianças.
  • Proporcionar momentos de interação e socialização entre as crianças, como rodas de conversa, jogos cooperativos, brincadeiras em grupo.
  • Valorizar as produções das crianças, incentivando sua autoestima e expressão criativa.
  • Realizar atividades que estimulem a empatia, o diálogo e o respeito às diferenças, como contação de histórias, dramatizações, rodas de música e dança.
  • Estabelecer uma rotina flexível e adaptada às necessidades das crianças, respeitando seus ritmos e interesses.
  • Proporcionar momentos de contato com a natureza e a cultura local, como passeios, visitas a museus e parques.
  • Estabelecer uma relação de parceria e diálogo com as famílias, reconhecendo sua importância na educação das crianças.

Qual a importância do acolhimento na educação infantil?

O acolhimento na educação infantil é fundamental para o desenvolvimento integral

For more information, please click the button below.

Related video of acolhimento na educação infantil bncc

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait