A Bailarina: Poema De Cecília Meireles

Reza August 18, 2022
Poemas em Imagem A bailarina

Introdução

Cecília Meireles foi uma das mais importantes escritoras brasileiras do século XX, tendo produzido obras de grande valor literário e cultural. Um dos seus poemas mais conhecidos é “A Bailarina”, que retrata a história de uma jovem que dança com graciosidade e leveza, como se estivesse flutuando no ar. Neste artigo, iremos explorar em detalhes esta obra da autora, analisando seus principais elementos e significados.

Contexto histórico e literário

“A Bailarina” foi publicado pela primeira vez em 1938, no livro “Viagem”, de Cecília Meireles. Este livro é considerado um dos mais importantes da autora, por apresentar uma série de poemas que exploram temas como a viagem, a solidão, a saudade e a busca pela identidade. O contexto histórico em que o poema foi escrito era marcado por profundas transformações sociais, políticas e culturais no Brasil e no mundo. Na época, o país estava sob o regime do Estado Novo, liderado pelo presidente Getúlio Vargas, que governou o Brasil de forma autoritária entre 1937 e 1945. O Estado Novo foi um período de forte repressão política e cultural, no qual as liberdades individuais e a produção artística foram severamente limitadas. No entanto, apesar deste cenário adverso, surgiram importantes movimentos culturais no Brasil, como o Modernismo, que teve seu auge na década de 1920 e influenciou profundamente a literatura, a arte e a cultura do país. Cecília Meireles foi uma das principais representantes deste movimento, que valorizava a liberdade de expressão, a experimentação estética e a renovação das formas de criação artística. Seus poemas são marcados por uma linguagem poética intensa e simbólica, que expressa as emoções, as experiências e as reflexões da autora sobre o mundo e a vida.

Análise do poema

“A Bailarina” é um poema que retrata a figura de uma jovem que dança com graça e leveza, como se estivesse flutuando no ar. Através de imagens poéticas e simbólicas, Cecília Meireles descreve a dança como um ato de liberdade e de transcendência, que permite ao ser humano transcender os limites do corpo e da matéria e alcançar um estado de plenitude e de harmonia com o mundo. O poema é composto por quatro estrofes, cada uma com quatro versos, e segue uma métrica regular, com rimas e ritmo bem marcados. A seguir, vamos analisar cada uma das estrofes em detalhes.

Primeira estrofe

Na primeira estrofe, a autora descreve a figura da bailarina e sua dança, utilizando imagens que evocam a leveza e a graciosidade do movimento. A bailarina é apresentada como um ser que flutua no ar, sem peso ou gravidade, e cujos gestos são suaves e delicados. A dança é descrita como um ato de liberdade e de transcendência, que permite ao ser humano escapar da realidade e alcançar um estado de harmonia com o mundo.

Segunda estrofe

Na segunda estrofe, a autora faz uma analogia entre a dança da bailarina e a música, sugerindo que a dança é uma forma de expressão musical do corpo. A música é descrita como uma força que guia os movimentos da bailarina, dando-lhes ritmo e harmonia. A dança é, portanto, uma forma de comunicação entre o ser humano e o mundo, que transcende as barreiras da linguagem verbal e se manifesta através do movimento e do som.

Terceira estrofe

Na terceira estrofe, a autora enfatiza o caráter efêmero da dança, sugerindo que ela é um ato passageiro, mas que deixa uma marca indelével na memória e na imaginação dos espectadores. A bailarina é descrita como uma figura etérea, que desaparece no ar assim que a dança termina, mas que deixa uma sensação de beleza e de encantamento na mente dos que a assistem. A dança é, portanto, um ato de criação efêmero, mas que tem o poder de transformar a percepção do mundo e da vida.

For more information, please click the button below.

Quarta estrofe

Na quarta e última estrofe, a autora conclui o poema enfatizando o caráter transcendental da dança, sugerindo que ela é um ato de elevação da alma e de conexão com o divino. A bailarina é descrita como um ser que alcança as alturas, flutuando no ar como um pássaro ou uma borboleta. A dança é, portanto, um ato de transcendência, que permite ao ser humano escapar das limitações da matéria e alcançar um estado de plenitude e de harmonia com o universo.

Significado do poema

“A Bailarina” é um poema que tem múltiplos significados e interpretações, dependendo da perspectiva do leitor. No entanto, podemos destacar alguns dos principais temas e símbolos presentes na obra, tais como: – A dança como ato de liberdade e de transcendência: o poema retrata a dança como uma forma de expressão artística que permite ao ser humano transcender os limites do corpo e da matéria e alcançar um estado de plenitude e de harmonia com o mundo. – A música como guia dos movimentos: a música é apresentada como uma força que guia os movimentos da bailarina, dando-lhes ritmo e harmonia. A dança é, portanto, uma forma de comunicação entre o ser humano e o mundo, que transcende as barreiras da linguagem verbal. – A figura da bailarina como ser etéreo e transcendental: a bailarina é descrita como um ser que flutua no ar, sem peso ou gravidade, e cujos gestos são suaves e delicados. Ela é apresentada como uma figura etérea e transcendental, que alcança as alturas e se conecta com o divino. – O caráter efêmero da dança: o poema enfatiza o caráter passageiro da dança, sugerindo que ela é um ato efêmero, mas que deixa uma marca indelével na memória e na imaginação dos espectadores. – A beleza e o encantamento da dança: a dança é descrita como um ato de criação que tem o poder de transformar a percepção do mundo e da vida, deixando uma sensação de beleza e de encantamento na mente dos que a assistem.

Conclusão

“A Bailarina” é um poema de grande valor literário e cultural, que retrata a figura da bailarina e sua dança com graciosidade e leveza. Através de imagens poéticas e simbólicas, Cecília Meireles explora os múltiplos significados da dança como ato de liberdade e de transcendência, que permite ao ser humano transcender os limites do corpo e da matéria e alcançar um estado de plenitude e de harmonia com o mundo. O poema é, portanto, uma obra de grande sensibilidade estética e emocional, que expressa as emoções, as experiências e as reflexões da autora sobre a vida e o mundo.

FAQs

1. Quem foi Cecília Meireles?

Cecília Meireles foi uma das mais importantes escritoras brasileiras do século XX, tendo produzido obras de grande valor literário e cultural. Ela nasceu em 1901, no Rio de Janeiro, e faleceu em 1964. Sua obra é marcada por uma linguagem poética intensa e simbólica, que expressa as emoções, as experiências e as reflexões da autora sobre o mundo e a vida.

2. Qual é o contexto histórico em que “A Bailarina” foi escrito?

“A Bailarina” foi publicado pela primeira vez em 1938, no livro “Viagem”, de Cecília Meireles. Este livro foi escrito em um contexto histórico marcado por profundas transformações sociais, políticas e culturais no Brasil e no mundo. Na época, o país

Related video of a bailarina poema de cecília meireles

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait